cmrmc

cmrmc

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Programação Centro da Música Carioca - Janeiro 2016

Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831

Clássicos Domingos________________________
Dia 17/01 – domingo – 11h –  The Andrew Finn Quartet (violino, pandeiro, violão de 7 cordas e cavaco)
Ingresso: R$ 1,00
Através do violino, o quarteto apresenta o choro utilizando uma linguagem pouco vista nos dias de hoje na música brasileira. Somando-se a isso, toda a bagagem musical do violinista norte-americano Andrew Finn, riquíssima em jazz, bluegrass, música africana e tradicional norte-americana. Andrew Finn é um músico que apesar da pouca idade, foi premiado internacionalmente com apenas 14 anos de idade em concursos de música irlandesa e nos anos seguintes passou a fazer tours por países como França, Irlanda, Canadá, EUA e Malawi (África). Os músicos brasileiros que o acompanham, completando o quarteto, também trazem influências diversas mas são radicados no choro, sendo especialistas no gênero, o que traz maior identidade ao trabalho.

Dia 24/01 – domingo – 11h – Duo Trompete Piano
Ingresso: R$ 1,00
Comemorando 15 anos de carreira, o trompetista Maico Lopes e a pianista Cândida Borges se reúnem novamente em Duo para apresentar uma rica seleção de obras para trompete e piano, por compositores brasileiros que cruzaram os séculos XX e XXI. Um panorama da música de concerto brasileira para esta formação. No repertório, obras de Caio Sena, Flávio Fernandes, E. Villani Cortes, Naílson Simões, entre outros. Obras desde 1900 até 2015, incluindo duas inéditas compostas especialmente para o Duo.

Dia 31/01 – domingo – 11h – Duo Barrenechea (flauta e piano)
Ingresso: R$ 1,00
O concerto “Duo Barrenechea – Brasileiríssimo: Encontros” apresenta as músicas do CD / DVD e celebra os 25 anos de carreira do Duo ao fazer uma viagem pela música brasileira, retratando sua trajetória e seus encontros com compositores e suas obras para flauta e piano ao longo desses anos. Formado por Sérgio Barrenechea, flauta e Lúcia Barrenechea, piano - vislumbrou a produção deste DVD, que tem a direção de Liloye Boubli, como uma maneira de celebrar a música brasileira, incluindo, além de nomes da história da música brasileira já consagrados, como Ernesto Nazareth e Francisco Mignone, compositores que se encontram em plena atividade, como Vittor Santos, Ian Guest,  Dawid Korenchendler, Liduíno Pitombeira, entre outros, no intuito de oferecer ao público um panorama da produção atual no país.

Domingo das crianças________________________
Dia 17/01 – domingo – 16h – Faz de Contos em Histórias de Caldeirão
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
As releituras de contos clássicos possuem inestimável valor, pois exercem novos pontos de vista e linguagem, estimulam a criatividade e mostram as crianças, e também aos adultos, que uma boa história sempre merece ser recontada, cantada (acompanhadas de violão e teclados) e ouvida. Um resgate importante no mundo contemporâneo. O encontro de quatro artistas e educadores (Ângela Câmara, Jam Terra, Marcelo Sant’ anna e Talita Leoneli) com experiências diversas e significativas junto ao público infantil originou esse caldeirão de contos, que transborda encanto por onde quer que haja interesse para vivenciar momentos gostosos de diversão, cultura e brincadeira.

Dia 24/01 – domingo – 16h – Costurando Histórias em Pequeno Sertão: Veredas
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O universo literário de Guimarães Rosa transposto para os retalhos e adaptados para uma linguagem especialmente dedicada às crianças e jovens. Formado por uma geografia de panos, retalhos, cores e texturas – caminha em direção ao casear do brincar com o compromisso, do refino ao vasto conteúdo de sabedoria popular apreendido por um cuidadoso e atento mestre das palavras e histórias.

Dia 31/01 – domingo – 16h –  Samba Menino
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A contação musical da história é um conjunto de atividades culturais e didáticas, que através da música, do estímulo à leitura e da arte de contar histórias, apresenta a história do gênero que melhor representa nossa cultura: o samba.
________________________________________________

Dia 14/01 – quinta-feira – 19h30 – Ferr Trio
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Ferr Trio é uma banda de jazz liderada pelo pianista, compositor e produtor musical Jonathan Ferr. O artista apresenta um jazz mais jovial, contemporâneo e com um frescor musical, seu jazz recebe influência do soul, funk, rap, neo soul e música regional brasileira. Um espetáculo que convida o ouvinte a dançar e swingar com o balanço de seu repertório.

Dia 15/01 – sexta-feira – 19h30 – Circuito Saideira Musical – Áurea martins e Zé Maria Rocha
Ingresso: R$ 1,00
Áurea Martins e Zé Maria Rocha, músicos da MPB que por muitos anos trabalharam em bares e casas de show nas noites do Rio de Janeiro, apresentam um show dedicado à cidade. Com um repertório vasto, adquirido nestes anos de apresentações, a dupla apresenta o seguinte roteiro: Primavera no Rio (João de Barro), Copacabana (João de Barro – Alberto Ribeiro), Noites do Rio (Tom Jobim – Billy Blanco), Ela é Carioca (Tom Jobim – Vinícius de Morais), Balanço Zona Sul (Tito Madi), Garota de Ipanema (Tom Jobim – Vinícius de Morais), De Qualquer Maneira (Ari Barroso – Noel Rosa), Meu Barracão (Noel Rosa) Samba do Avião (Tom Jobim), Futuros Amantes (Chico Buarque), entre outras canções.

Dia 16/01 – sábado – 19h30 – Carlos Café lançamento CD Blues AcriDoce
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O guitarrista Carlos Café apresenta músicas de seu terceiro CD solo Blues AcriDoce. AcriDoce funde o estilo blues tradicional a letras em português e a ritmos brasileiros, criando uma sonoridade única e surpreendente. Por isso mesmo Carlos Café muitas vezes é visto como um descendente direto do estilo inaugurado por Celso Blues Boy na década de 70/80. Estilo esse que deixou órfã uma legião de fãs. No repertório dez músicas autorais, além de um arranjo original da música “If Six Was Nine”, de Jimi Hendrix.

Dia 21/01 – quinta-feira – 19h30 – Projeto Rock S/A apresenta Anceps e Levianos
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Anceps – Michel Lima (Vocal/Guitarra), Alan Rodrigues (Guitarra), Filipi Kamui (Baixo), Gabriel Alves (Bateria). Criada em 2008, antes conhecida como Aneurysm, era um Tributo ao Nirvana que ficou muito conhecida nos points de rock undergrounds do Rio de Janeiro. Em 2014 a Anceps retoma as atividades, com Filipi Kamui assumindo o baixo e Gabriel Alves na Bateria. Agora totalmente autoral, com uma pegada de Grunge Alternativo e letras voltadas para o cotidiano da sociedade, muitas vezes sendo sarcástica.
Levianos Desmemoriados – Formada por Rafael Joe (voz, guitarra e violão), Lucas Guterres (guitarra), Caio Guterres (baixo) e Céu Gutt (bateria) a banda Levianos Desmemoriados surgiu em 2014 na cidade do RJ. Rapidamente, a Levianos Desmemoriados começava a compor suas próprias canções e o projeto inicial, que era apenas tocar músicas de artistas já consagrados, ganhava novos rumos. Em 2015, a banda grava o single " O ponteiro que controla a vida " e passa ensejar a participação em festivais e apresentações em eventos da cena rock carioca. No segundo semestre de 2015 a banda grava seu segundo single " Pensar em tudo que fiz". Em pouco tempo a banda começava a se apresentar em vários locais como bares, moto clubes e sarais culturais tocando o melhor do rock nacional e internacional, o bom e velho rock 'n roll e suas próprias canções.

Dia 22/01 – sexta-feira – 19h30 – Circuito Saideira Musical – Mulheres de Zeca
Ingresso: inteira R$ 1,00
Dorina (voz), Nilze Carvalho (voz), Dayse do Banjo (voz), Renata Jambeiro (voz), Janaina Moreno (voz) e Bia Aparecida (voz).
Mulheres de Zeca é um movimento do carnaval carioca, idealizado pela sambista Dorina, que tem o intuito de homenagear o samba e o grande Zeca Pagodinho. O samba de partido-alto, o samba de terreiro e o samba-enredo não são simplesmente gêneros musicais, mais formas de expressão e modos de socialização. E ainda, referências da cultural musical do Brasil.
O samba carioca, praticado pelo Zeca Pagodinho, é uma expressão da riqueza cultural do país e em especial de seu legado africano, constituindo-se em um símbolo de brasilidade em todo o mundo.

Dia 23/01 – sábado – 19h30 – Ordinárius
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O sexteto vocal tem um repertório variado e a voz como instrumento principal. Os arranjos inéditos e exclusivos são do diretor musical Augusto Ordine. O repertório é em alguns momentos executado a cappella (sem a utilização de instrumentos) ou enriquecido com instrumentos como violão, cavaquinho e percussões variadas. Abrange o cancioneiro popular nacional e internacional, desde o pop americano de Stevie Wonder, o rock dos Beatles, até a bossa nova de Johnny Alf, o choro de Ernesto Nazareth e o samba de Gilberto Gil.

Dia 26/01 – terça-feira – 19h30 – 1ª Mostra Estúdio Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A 1ª Mostra Estúdio Carioca tem como objetivo apresentar os trabalhos realizados dentro do projeto Estúdio Carioca em 2015. A finalidade deste evento é promover o acesso aos músicos da cidade do Rio de Janeiro que necessitam de registro de seu trabalho musical.
Serão 10 edições com 5 artistas ou bandas que se revezarão no palco do Centro da Música Carioca, de janeiro a abril de 2016. A primeira edição será dedicada ao Rock com as bandas Amálgama, Banheiro Azul, Códigos, Espuma Negra e Envolto Deserto.

Dia 28/01 – quinta-feira – 19h30 – Eduardo Canto apresenta Samba de Mestre (100 Anos do Samba)
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No show Samba de Mestre, Eduardo Canto, através de suas canções mais importantes e através das histórias nos remete ao Rio antigo, às suas histórias de malandragem e às noites apaixonantes embaladas pelas poesias musicadas de compositores da época de ouro do rádio até os dias de hoje.

Dia 29/01 – sexta-feira – 19h30 – Circuito Saideira Musical – A Quebrada
Ingresso: inteira R$ 1,00
A Quebrada é formada por jovens que participaram do Villa-Lobinhos, projeto que promoveu educação musical para jovens instrumentistas de comunidades no Rio de Janeiro. No repertório, músicas já conhecidas pelo público, com arranjos inéditos e repletos de influências da música black dançante, soul music e samba rock.

Dia 30/01 – sábado – 19h30 – Carlos Uzêda
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Carlos Uzêda (voz), Wilson Nunes (piano), Flávio Pereira (contrabaixo) e Helbe Machado (bateria).
Carlos Uzêda apresenta um repertório em comemoração aos cem anos de nascimento de Haroldo Barbosa. Um dos compositores mais importantes da música popular brasileira, Haroldo Barbosa foi jornalista, radialista e escritor. Suas canções são consideradas das mais bonitas do nosso cancioneiro e foram imortalizadas na voz de nomes como Elizeth Cardoso, Miltinho, João Gilberto, Elza Soares e tantos outros. No roteiro: Devagar com a louça (H Barbosa/Luiz Reis); Faço um lelele  (H Barbosa/ Luiz Reis); De conversa em conversa (H Barbosa/Lucio Alves); Tim tim por tim tim (H Barbosa/ Geraldo Jacques); Nossos momentos (H Barbosa/ Luiz Reis); Canção da manhã feliz (H Barbosa/Luiz Reis); Adeus América (H Barbosa/ Geraldo Jacques); Eu quero um samba (Haroldo Barbosa/Janet de Almeida).

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Programação Centro da Música Carioca - Dezembro / 2015

Centro da Música Carioca

Clássicos Domingos_________________________
Dia 20/12 – domingo – 11h – Onze Cordas (violão tenor e violão sete cordas)
Ingresso: R$ 1,00
Show de pré-lançamento do CD Onze Cordas, formado por composições inéditas dos instrumentistas Abel Luiz e Rafael Mallmith e de compositores e instrumentistas consagrados da música instrumental brasileira, utilizando dois instrumentos tipicamente brasileiros: o violão tenor e o violão de sete cordas.
O repertório é composto por onze músicas que resultam das experiências e da atuação profissional dos compositores no universo musical das Rodas de Choro do Rio de Janeiro, assim como da Música Regional Brasileira.

Domingo das crianças_________________________
Dia 20/12 – domingo – 16h –  Marco Aurêh apresenta Barquinho de Papel
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O repertório reúne uma seleção de músicas que foram lançadas nos quatro últimos CDs infantis produzidos pelo artista, além de cantigas folclóricas. A água – do rio e do mar – é o tema básico dessa apresentação musical interativa. O conteúdo é carregado de poesia, lirismo e ação dramática. Marco, que além de cantar, toca flauta, violão, gaita e bandolim, se apresenta ao lado do percussionista Dino Fernandes.
_____________________________________________

Projeto EGEM (Encontro Geral Musical)
É uma iniciativa que nasceu a partir de dois debates realizados no programa "Maestros MPB” da Radio MEC apresentado por Jaime Alem, com a participação de Gilson Peranzzetta, Itamar Assiére, Jessé Sadoc, Marcelo Martins e Felipe Radicetti, onde alguns temas foram debatidos, entre eles: a música como entretenimento e a música para se ouvir, a reconquista do público para o que se convencionou chamar de MPB e a opção da mídia convencional pela música massificada. Ao final destes debates foi feito um apelo à mobilização de músicos instrumentistas, cantores e compositores em prol de projetos coletivos para sacudir da imobilidade do segmento da música popular.

Dia 16/12 – quarta-feira – 19h30 – Claudio Nucci & Dri Gonçalves e Marcos Ariel
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O trabalho de Claudio Nucci, que tem uma brasilidade diversa e é ligado à memória e à intuição, traz isso como marca e mistura alguns ingredientes ligados à sua história, para sensibilizar o público com sua musicalidade simples e elegante. Dri Gonçalves canta com ele desde 2005 e participou de shows e de alguns trabalhos em CD "Noel, Nelson & Nucci", em homenagem a Noel Rosa e Nelson Cavaquinho e "Claudio Nucci Revisita Caymmi", em homenagem ao mestre baiano. Seu timbre empresta um grave suave aos uníssonos das melodias, bem como em alguns vocais.
Marcos Ariel, pianista, flautista e compositor, têm vinte e cinco anos de carreira e dezenove trabalhos fonográficos. Suas composições desde cedo atravessaram fronteiras e seu primeiro LP, Bambu, foi lançado na França em 1986 e recebeu, em 1983, o troféu Chiquinha Gonzaga. Em seguida, o disco Terra do Índio lançado nos Estados Unidos foi eleito pala revista Jazziz como um dos melhores lançamentos do Jazz no EUA e no Brasil recebeu o troféu Brahma Extra de Música com o prêmio revelação instrumental.
No repertório: Encontros e Despedidas, Roda Viva, No Cordão da Saideira, O Meu Amor Sempre Sobra, Empregada Completa, O Devaneio do Seu Julio, A Resposta da Rosa, Velho Companheiro, Quem Tem a Viola, Da Cor de Algodão, Maracangalha, Toada, Diana, Sapato Velho, Ponteio da Manhã, Conversa com os Anjos, Valsa da Alice, Choro Voador e Assim eu Choro.
____________________________________________________

Dia 17/12 – quinta-feira – 19h30 – Cine Em Canto (Grupo Lindos da Potcha) apresenta Músicas do Cinema Infantil
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Músicas queridas de adultos e crianças compõem um show divertido e emocionante que homenageia o cinema infantil e suas trilhas sonoras. Uma produção que pretende agradar crianças e adultos, o grupo apresenta canções de alguns clássicos como Mulan, O Rei Leão, Aladim e A Pequena Sereia, relembra também o saudoso Saltimbancos Trapalhões, sem deixar de lado a mais nova paixão entre os musicais infantis – Frozen.
Na formação do grupo de jovens, entram piano, teclado, guitarra, violão, percussão e canto, que se revezam em arranjos que se aproximam das interpretações originais e outros em versões divertidas e atuais.

Dia 18/12 – sexta-feira – 19h30 –  No Olho da Rua
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Além de composições próprias, o quinteto instrumental que comemora seus 18 anos de carreira apresenta repaginações de clássicos da bossa e do jazz brasileiro, passando por grandes compositores, como Villa-Lobos, Ary Barroso, Pixinguinha, Tom Jobim, entre outros.

Dia 19/12 – sábado – 19h30 – Rildo Hora e Patrícia Hora
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O maestro Rildo Hora retoma a verve de cantor no show do seu novo disco “Eu e Minha Filha”. Rildo jamais dividiria um disco com Patrícia só pelo fato de ela ser sua filha. O interesse dela pela música começou com o violino, instrumento que aprendeu em criança, quando foi aluna de feras como o maestro Guerra Peixe, Michel e Bernardo Bessler. A primeira gravação como cantora foi aos 14 anos, quando integrou o coro de “Menino brasileiro”, no disco que D. Ivone Lara lançou em 1984. Desde então, fez backing—foi “corista” como ela prefere — para muitos artistas do samba, sendo Martinho o mais freqüente. Com ele ganhou cancha de palco ao acompanhá-lo em diferentes turnês – o que a levou aos palcos do consagrado Olympia, de Paris, e dos Coliseus de Portugal. Foi num disco do bamba, aliás, que ela encarou sua primeira faixa solo. É dela a voz ouvida em “Três apitos”, no disco “Poeta da cidade”, em que Martinho homenageia Noel Rosa. No repertório: Verdade (Rildo Hora/Carlos Drummond de Andrade), Visgo de jaca (Rildo Hora/Sérgio Cabral), Anda, sai dessa cama (Rildo Hora/Martinho da Vila), Coração apaixonado (Rildo Hora/Dona Ivone Lara), Gotas de sal (Rildo Hora/Zélia Duncan), Canção de amor dos Beatles (Rildo Hora/Ronaldo Bastos), Perfume e flor (Rildo Hora/Luciana Cardoso), O beijo que te dei (Rildo Hora/Lysias Enio), entre outras canções.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Agenda Semanal


Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - Novembro / 2015

Rua: Conde de Bonfim, 824 - Tijuca
Tel: (21) 3238-3831


Exposição__________________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos________________________________

Dia 29/11 – domingo – 11h – O Barroco Italiano – Música Solo para Teorba
Ingresso: R$ 1,00
Bruno Figueiredo apresenta um repertório formado exclusivamente de compositores italianos da primeira metade do século XVII. A teorba, instrumento conhecido inicialmente como chitarrone, nasceu na Itália ao fim do Renascimento. Tornou-se um dos mais importantes elementos no acompanhamento de música vocal, especialmente de canções, árias e recitativos com baixo-contínuo. Devido a sua grande envergadura a teorba impressiona ao público tanto por seu aspecto exótico como por sua doce sonoridade – esta última era uma virtude muito apreciada no período Barroco.

Domingo das crianças______________________________

Dia 29/11 – domingo – 16h – Teatro de Roda apresenta Musical das Cantigas para toda a Família
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Show interativo, em que os personagens abordam os aspectos da vida cotidiana de todas as pessoas e lidam com a diversidade de manifestações. Não se conta apenas uma história, mas várias. São as histórias de Samba-Lelê, Samba-Crioula, Linda Rosa, Belo Rei, Bela Morena, e muitos outros personagens no embalo das danças, ao som das cantigas.
_________________________________________________________________________

TERRA DO RAP 2015
FESTIVAL DE RAP DA LÍNGUA PORTUGUESA
ANO III, EDIÇÃO “ÁFRICA LUSÓFONA”

Dias 23 e 24/11
Das 14h às 18h: OFICINA RAP LUSÓFONO – Oficina de RAP & BEAT para até 30 jovens artistas cariocas que ainda não possuem um produto fonográfico, sendo mediado por 3 beatmakers. Como resultado, no dia 25 de novembro (das 10h às 13h) teremos a gravação de até 10 fonogramas ao vivo (no palco do Festival) e a apresentação das músicas no dia 26 de novembro.
Mediadores: Dj Caíque/ Mestre Xim/ Alexandre Diaphra
ENTRADA: Mediante prévia inscrição no site www.terradorap.com

Dia 25/11
O dia 25 de novembro será dedicado ao elemento-pilar da cultura hip-hop: o conhecimento, tendo a participação de articuladores da cultura urbana da cidade do Rio de Janeiro debatendo a temática sobre o trânsito imigratório de produtores culturais de África Lusófona na cidade do Rio de Janeiro. No encerramento do dia, a Dj Tamy (Rio de Janeiro), realizará um pocket show com a performance de rappers de origem lusoafricana, mas que imigraram para regiões como o Complexo da Maré (Badharó) e Catumbi (Xumane); que nesses territórios fomentam o mercado de maneira local, mas ainda isolados do circuito cultural carioca.
PRA LUSOFONIA NASCE UM NOVO DIA – Exibição de documentário, debate acerca do tema desta edição com a participação de formadores de opinião e imigrantes de África Lusófona no Rio. Pocket show de rappers imigrantes residentes na cidade do Rio de Janeiro.
17h – Sessão Terra do Rap (exibição de filme) (GRATUITO)
18h – Debate: “A África É Aqui – A importância da matriz afro na construção do Rio de Janeiro (GRATUITO)
O papel do imigrante lusoafricano na cidade no Século XXI” (Écio Salles / Daniele Ramalho / Ngambala / Rafael dos Santos)
19h30 – Pra Lusofonia Nasce Um Novo Dia (INGRESSO: R$ 1,00)
Pocket Show de Interação de rappers lusoafricanos residentes na cidade do Rio de Janeiro sob mediação de dj carioca (Dj Tamy / Badharó / Xumane) 

Dia 26/11

FITA MISTURADA AO VIVO – Apresentação dos alunos que participaram da “Oficina Rap Lusófono”; homenagem ao rapper Sabotage (Spoken Session com 2 rappers e 1 pianista, com letras próprias que apresentam o legado do rapper e/ou releituras de suas letras, com duração de 30 minutos); concerto exclusivo de até 90 minutos com artistas de África Lusófona e do Rio de Janeiro.
17h - Performance dos alunos (GRATUITO)
Apresentação ao vivo dos 10 fonogramas produzidos pelos participantes da “Oficina Rap Lusófono”
19h30 - Homenagem “Terra do Rap 2015” – Sabotag(INGRESSO: R$ 1,00)
Performance ao vivo de Spoken Word acompanhado ao piano com releituras de musicas do rapper Sabotage (BNegão/ Alexandre Diaphra/ Marion Lemonnier)
20h – Fita Misturada ao Vivo: Show de encerramento; em formato de mixtape ao vivo, os artistas do Rio interagem com rappers de outras cidades lusófonas (Aori / Antiéticos / Carta na Manga / Janine Mathias / NBC / MCK / Mamy The Miss Skills / Gól Wayne)

Dia 27/11 – sexta-feira – 19h30 – Wanda Sá
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Wanda conhece a bossa-nova, revela músicas muitas vezes que poucos sabem mas ela viu nascer do violão dos compositores desse movimento. Wanda é uma artista moderna em sintonia com a história da música, da bossa-nova e atenta as novas tendências. No espetáculo músicas como: Inútil Paisagem de Tom Jobim, Desafinado Tom Jobim, Eu sei que vou te amar de Tom e Vinicius, Ela é Carioca de Tom e Vinicius, Saudade da Bahia de Caymmi, Sábado em Copacabana de Caymmi e assim vai passeando pelo repertório de cada um dos três e contando histórias de sua convivência com eles.

Dia 28/11 – sábado – 19h30 – Tomás Improta e Gabi Buarque em Homenagem à Maria Bethânia
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O pianista e arranjador Tomás Improta ao lado da cantora e compositora Gabi Buarque apresentam clássicos da MPB consagrados na voz de Maria Bethânia, que comemora 50 anos de carreira. O repertório é centrado em gravações históricas que tiveram participação do pianista, presentes em discos antológicos como “Doces Bárbaros” (1976), “Álibi” (1978) e “Talismã” (1980). Além das canções gravadas por Tomás, o roteiro conta com sucessos como “Carcará” que apresentou Bethânia ao cenário musical, “Olhos nos olhos”, “Fera Ferida”, dentre outros. O espetáculo apresenta algumas versões instrumentais como “Pra Dizer Adeus” e “Avarandado”. Na costura das canções, Gabi Buarque, além de tocar violão e cantar, diz trechos de poemas de Alberto Caeiro, Guimarães Rosa, Vinicius de Moraes e Alice Ruiz.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Agenda Semanal


Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - Novembro / 2015

Rua: Conde de Bonfim, 824 - Tijuca
Tel: (21) 3238-3831


Exposição__________________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos________________________________

Dia 22/11 – domingo – 11h – Trio Clarioca in Concert
Ingresso: R$ 1,00
O Trio Carioca é o único trio de clarinetas no Brasil e se dedica a executar peças originalmente escritas para esta formação. A proposta do conjunto, é explorar a literatura produzida para esta formação revelando uma literatura desconhecida de trios de clarinetas compostas por compositores brasileiros. O Recital apresenta o resultado de um encontro do Trio Carioca com importantes compositores, clarinetistas e arranjadores brasileiros revelando sonoramente a singularidade do conjunto que busca pela interação entre a música de câmara e a popular, entre a precisão e o swing e entre o escrito e o improvisado.

Dia 29/11 – domingo – 11h – O Barroco Italiano – Música Solo para Teorba
Ingresso: R$ 1,00
Bruno Figueiredo apresenta um repertório formado exclusivamente de compositores italianos da primeira metade do século XVII. A teorba, instrumento conhecido inicialmente como chitarrone, nasceu na Itália ao fim do Renascimento. Tornou-se um dos mais importantes elementos no acompanhamento de música vocal, especialmente de canções, árias e recitativos com baixo-contínuo. Devido a sua grande envergadura a teorba impressiona ao público tanto por seu aspecto exótico como por sua doce sonoridade – esta última era uma virtude muito apreciada no período Barroco.

Domingo das crianças______________________________

Dia 22/11 – domingo – 16h – O Baú Que Conta e Canta apresenta Se Essa Rua Fosse Minha
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O Baú Que Conta E Canta vai se abrir e levar o público a um passeio pela rua da imaginação, com músicas do folclore e histórias cantadas poéticas.

Dia 29/11 – domingo – 16h – Teatro de Roda apresenta Musical das Cantigas para toda a Família
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Show interativo, em que os personagens abordam os aspectos da vida cotidiana de todas as pessoas e lidam com a diversidade de manifestações. Não se conta apenas uma história, mas várias. São as histórias de Samba-Lelê, Samba-Crioula, Linda Rosa, Belo Rei, Bela Morena, e muitos outros personagens no embalo das danças, ao som das cantigas.
____________________________________________________________________________________________________
Projeto EGEM (Encontro Geral Musical)
É uma iniciativa que nasceu a partir de dois debates realizados no programa "Maestros MPB” da Radio MEC apresentado por Jaime Alem, com a participação de Gilson Peranzzetta, Itamar Assiére, Jessé Sadoc, Marcelo Martins e Felipe Radicetti, onde alguns temas foram debatidos, entre eles: a música como entretenimento e a música para se ouvir, a reconquista do público para o que se convencionou chamar de MPB e a opção da mídia convencional pela música massificada. Ao final destes debates foi feito um apelo à mobilização de músicos instrumentistas, cantores e compositores em prol de projetos coletivos para sacudir da imobilidade do segmento da música popular.

Dia 18/11 – quarta-feira – Jaime Alem Viola Instrumental, com Bruno Aguilar e Reginaldo Vargas (Projeto EGEM)
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Jaime divide o palco com dois grandes instrumentistas: Bruno Aguilar no contrabaixo acústico e violão de 7 cordas e Reginaldo Vargas na percussão, formatando um poderoso trio instrumental.
O compositor, instrumentista e arranjador que iniciou sua carreira aos 16 anos, no interior paulista de Jacareí, foi por quase trinta anos maestro de Maria Bethânia. Produziu e dirigiu mais de 15 discos da cantora, além de álbuns de outros artistas, como Mart´nália e Sueli Costa; compôs ainda trilhas sonoras para cinema (Dois Filhos de Francisco e Mutum) e teatro (Três Irmãs, de Tchecov; e Gente Fina é a Mesma Coisa, de Alain Aikbourn). Na década de 70 lançou, em parceria com sua mulher e também cantora Nair de Cândia, dois discos - “Jaime e Nair” e “Amanheceremos”. Em 2009 lançou seu primeiro CD solo como instrumentista: “Dez Cordas do Brasil” (Selo Repique) e em 2014 o CD “Meu Relicário (Biscoito Fino). Além do repertório autoral, neste show Jaime adapta a viola à obra de outros autores, rendendo homenagem a Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti e Sivuca.
___________________________________

Dia 19/11 – quinta-feira – 19h30 – Projeto Rock S/A apresenta Urgia Santo Caos
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Urgia – a banda apresenta vários estilos do universo do rock. Dentro do gênero, o grupo explora principalmente elementos do rock clássico, do punk rock e do rock brasileiro dos anos 80, além de flertar com a MPB.
Santo Caos – Bruno de Assis (vocalista), Thiago de Assis (guitarrista e vocalista), Marcos Lima (baixista), J. Nicacio (tecladista) e Diogo Melo (baterista). O nome Santo Caos surgiu como um reflexo do que já estava sendo feito, que era representar o caos de suas vidas em versos simples e profundos e harmonias pesadas e melódicas. A intenção em explorar o clássico e o alternativo, e uni-los em uma nova face foi o que seduziu os integrantes a consolidar o trabalho.

Dia 20/11 – sexta-feira – 19h30 – Paulinho Lemos
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Depois de quase 20 anos fora do Brasil, Paulinho elaborou um trabalho cheio de ressonâncias, ecos, retrospectos e prefigurações do que vivera e viveria: vai de uma esplêndida recriação de “Timoneiro” (Paulinho da Viola/Hermínio), que evidenciava a ancestral ligação semba samba, a um pungente samblues em parceria com Fátima Guedes, passando pelo “coupé-décalé” em tributo a Cesária Évora, sambas “sincopados”, bossas, sozinho ou em parcerias diversas e competentes – Moacyr Luz, Rogério Batalha, Agenor de Oliveira.

Dia 21/11 – sábado – 19h30 – Carlinhos Vergueiro convida Julião Boêmio – Uma homenagem a Nelson Gonçalves
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Carlinhos Vergueiro (voz), Julião Boêmio (bandolim e arranjos), Vinicius Chamorro (violão de 7 cordas), Marcela Zanette (flautas), Luiz Rolim e Ricardo Salmazo (percussão).
O cantor e compositor Carlinhos Vergueiro convida o cavaquinista e compositor Julião Boêmio, representante da nova geração do choro e do samba do Paraná para dividir o palco numa homenagem a Nelson Gonçalves, considerado o Rei do Rádio, e que teve uma carreira de mais de 50 anos de grande sucesso com centenas de discos gravados. Este show procura resgatar para o grande público as interpretações de Nelson Gonçalves, um personagem histórico da cultura brasileira, principalmente pela sua representatividade no rádio e no disco. No repertório sucessos como “Fica comigo essa noite” (Adelino Moreira e Nélson Gonçalves), “Naquela Mesa” (Sergio Bittencourt), “A Volta do boêmio” (Adelino Moreira), “Pensando em ti” (Herivelto Martins e David Nasser).
_________________________________
TERRA DO RAP 2015
FESTIVAL DE RAP DA LÍNGUA PORTUGUESA
ANO III, EDIÇÃO “ÁFRICA LUSÓFONA”

Dias 23 e 24/11
Das 14h às 18h: OFICINA RAP LUSÓFONO – Oficina de RAP & BEAT para até 30 jovens artistas cariocas que ainda não possuem um produto fonográfico, sendo mediado por 3 beatmakers. Como resultado, no dia 25 de novembro (das 10h às 13h) teremos a gravação de até 10 fonogramas ao vivo (no palco do Festival) e a apresentação das músicas no dia 26 de novembro.
Mediadores: Dj Caíque/ Mestre Xim/ Alexandre Diaphra
ENTRADA: Mediante prévia inscrição no site www.terradorap.com

Dia 25/11
O dia 25 de novembro será dedicado ao elemento-pilar da cultura hip-hop: o conhecimento, tendo a participação de articuladores da cultura urbana da cidade do Rio de Janeiro debatendo a temática sobre o trânsito imigratório de produtores culturais de África Lusófona na cidade do Rio de Janeiro. No encerramento do dia, a Dj Tamy (Rio de Janeiro), realizará um pocket show com a performance de rappers de origem lusoafricana, mas que imigraram para regiões como o Complexo da Maré (Badharó) e Catumbi (Xumane); que nesses territórios fomentam o mercado de maneira local, mas ainda isolados do circuito cultural carioca.
PRA LUSOFONIA NASCE UM NOVO DIA – Exibição de documentário, debate acerca do tema desta edição com a participação de formadores de opinião e imigrantes de África Lusófona no Rio. Pocket show de rappers imigrantes residentes na cidade do Rio de Janeiro.
17h – Sessão Terra do Rap (exibição de filme) (GRATUITO)
18h – Debate: “A África É Aqui – A importância da matriz afro na construção do Rio de Janeiro (GRATUITO)
O papel do imigrante lusoafricano na cidade no Século XXI” (Écio Salles / Daniele Ramalho / Ngambala / Rafael dos Santos)
19h30 – Pra Lusofonia Nasce Um Novo Dia (INGRESSO: R$ 1,00)
Pocket Show de Interação de rappers lusoafricanos residentes na cidade do Rio de Janeiro sob mediação de dj carioca (Dj Tamy / Badharó / Xumane) 

Dia 26/11
FITA MISTURADA AO VIVO – Apresentação dos alunos que participaram da “Oficina Rap Lusófono”; homenagem ao rapper Sabotage (Spoken Session com 2 rappers e 1 pianista, com letras próprias que apresentam o legado do rapper e/ou releituras de suas letras, com duração de 30 minutos); concerto exclusivo de até 90 minutos com artistas de África Lusófona e do Rio de Janeiro.
17h - Performance dos alunos (GRATUITO)
Apresentação ao vivo dos 10 fonogramas produzidos pelos participantes da “Oficina Rap Lusófono”
19h30 - Homenagem “Terra do Rap 2015” – Sabotag(INGRESSO: R$ 1,00)
Performance ao vivo de Spoken Word acompanhado ao piano com releituras de musicas do rapper Sabotage (BNegão/ Alexandre Diaphra/ Marion Lemonnier)
20h – Fita Misturada ao Vivo: Show de encerramento; em formato de mixtape ao vivo, os artistas do Rio interagem com rappers de outras cidades lusófonas (Aori / Antiéticos / Carta na Manga / Janine Mathias / NBC / MCK / Mamy The Miss Skills / Gól Wayne)

Dia 27/11 – sexta-feira – 19h30 – Wanda Sá
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Wanda conhece a bossa-nova, revela músicas muitas vezes que poucos sabem mas ela viu nascer do violão dos compositores desse movimento. Wanda é uma artista moderna em sintonia com a história da música, da bossa-nova e atenta as novas tendências. No espetáculo músicas como: Inútil Paisagem de Tom Jobim, Desafinado Tom Jobim, Eu sei que vou te amar de Tom e Vinicius, Ela é Carioca de Tom e Vinicius, Saudade da Bahia de Caymmi, Sábado em Copacabana de Caymmi e assim vai passeando pelo repertório de cada um dos três e contando histórias de sua convivência com eles.

Dia 28/11 – sábado – 19h30 – Tomás Improta e Gabi Buarque em Homenagem à Maria Bethânia
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O pianista e arranjador Tomás Improta ao lado da cantora e compositora Gabi Buarque apresentam clássicos da MPB consagrados na voz de Maria Bethânia, que comemora 50 anos de carreira. O repertório é centrado em gravações históricas que tiveram participação do pianista, presentes em discos antológicos como “Doces Bárbaros” (1976), “Álibi” (1978) e “Talismã” (1980). Além das canções gravadas por Tomás, o roteiro conta com sucessos como “Carcará” que apresentou Bethânia ao cenário musical, “Olhos nos olhos”, “Fera Ferida”, dentre outros. O espetáculo apresenta algumas versões instrumentais como “Pra Dizer Adeus” e “Avarandado”. Na costura das canções, Gabi Buarque, além de tocar violão e cantar, diz trechos de poemas de Alberto Caeiro, Guimarães Rosa, Vinicius de Moraes e Alice Ruiz.