cmrmc

cmrmc

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Programação Centro da Música Carioca - Julho 2017

Centro da Música Carioca
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831

Dia 1/07 – sábado – Tarde de Rock - 15h
Ingresso: inteira: R$ 1,00
Vênus Café - No repertório o bom rock clássico. Com palhaçadas ultrajantes que incluem um figurino roubado do guarda-roupa de Steven Tyler, pulos e trejeitos emprestados de David Lee Roth e uma voz estridente apanhada do próprio Freddie Mercury, o vocalista Manja Master tem liderado o quarteto que vem há anos batalhando no circuito alternativo carioca.
BR 101 - Com uma formação populosa, pois a banda é um septeto, a BR-101 em si já é uma aglomeração festiva em cima do palco e isso se reflete em suas apresentações sempre animadas e pra frente. Influenciada pela formação da Blitz, de Evandro Mesquita, a BR-101 mistura o bom astral das letras, melodias e backin’ vocals femininos, com as influências de todos os músicos da banda, abrangendo os quatro cantos do rock n’ roll de todos os tempos, mesclando os clássicos com suas músicas autorais.

Dia 1/07 – sábado – 19h30 – Vitral
Ingresso: inteira R$ 30,00 / meia: R$ 10,00
Claudio Dantas (bateria e percussão), Eduardo Aguillar (teclados), Luiz Zamith (guitarra), Marcus Moura (flautas, teclados e acordeão) e Vítor Trope (baixo)
Banda de rock progressiva instrumental formada no Rio de Janeiro no início dos anos 80. A banda retomou as atividades e o que em princípio seria um trabalho solo se transformou na proposta de unir os antigos integrantes para participarem do projeto, proposta imediatamente abraçada por Claudio Dantas. Partiram então para as gravações de teclados, baixo e bateria. Os resultados começaram a surgir e as velhas músicas brotavam das cinzas. Enfim, quase um ano após a revirada dos velhos arquivos, hoje a banda está de volta e é formado por músicos que, além de participarem de outras bandas e/ou realizarem seus trabalhos solos, resolveram também fazer parte dessa nova história do rock progressivo nacional.

Dia 2/07domingo – 11h - Duo Arte Musical
Reinaldo Pacheco (flauta) e Moises Santos (clarineta)
O duo atuou em importantes concertos pela cidade do Rio de Janeiro e reconhecidos polos culturais e acadêmicos: Participou do ‘Festival de Palhetas’, vinculado ao projeto ‘Música no Museu’, no ‘Panorama da Música Brasileira Atual’ da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Encontro Nacional de Compositores Universitários – EnCun; no projeto ‘Conversa Acústica’ no Centro de artes Urca Casa de Artes Bennett Domingos, além de concertos públicos na Academia de Música Lorenzo Fernandes. Em 2015, o duo participou do projeto ‘Guerra-Peixe: 100 anos’, executando sua Suíte em concerto no Conservatório Brasileiro de Música.
Para estimular o prazer de ouvir música, o Duo selecionou para apresentação composições de Gaspar Kummer, Rodrigo Marconi, Heitor Villa-Lobos, Georg Friedrich Fuchs e Ernesto Nazaré.

Dia 2/07domingo – 16h - Samba Menino
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Música, diversão e alegria. São esses os ingredientes do Projeto Samba Menino para encher de cultura e alegria a criançada. O show é apresentado através da música e do estímulo à leitura apresentando o gênero que melhor representa nossa cultura: o samba.

Dia 4/07 – terça – 19h30 – 5° Mostra Estúdio Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A 5ª Mostra Estúdio Carioca tem como objetivo apresentar os trabalhos realizados dentro do projeto Estúdio Carioca realizados no primeiro semestre de 2017. Ao todo, serão nove edições dedicadas aos vários gêneros da MPB.

Levada Oi Futuro______________________________
Dez semanas com novos nomes da música brasileira. É a sexta edição do Levada, festival que tem como missão difundir a música autoral e fazer circular o que há de mais novo na produção musical independente do país. Democrático, o Levada, este ano, não se limitará a trazer ao Rio de Janeiro artistas de várias outras regiões, mas vai também promover shows nas zonas Norte e Sul, grande novidade desta edição. Nas cinco edições anteriores, 78 artistas se apresentaram para um público de mais de 10 mil pessoas.

Dias 5 e 6/07 – quarta e quinta20hDomenico Lancellotti
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Nascido em Niterói, brasileiro de ascendência italiana e filho de Ivor Lancellotti.
Já na adolescência tocava bateria na banda do pai e no Quarteto em Cy. Em 1992, juntamente com Daniel Jobim (piano), participou do primeiro trabalho solo de Paula Morelenbaum. Junto com Pedro Sá formou a banda de rock alternativo Mulheres Que Dizem Sim, lançando um álbum em 1994. Também juntamente com Pedro Sá, participou do disco “Noites do Norte” de Caetano Veloso (2000), demonstrando assim seu DNA de samba, sua sensibilidade e criatividade na geração do rock. Domenico lança no Levada seu segundo álbum solo “Serra dos Órgãos”.

Dia 7/07 – sexta-feira – 19h30 – Lisbela
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Allan Vieira (baixo e voz), Thales Zagalia (guitarra), Ramon Elias (guitarra), Jader Luiz (bateria) e Gabriel Luz (voz e percussão).
Eles são ajudados mentalmente pelos grandes mestres da MPB, a tropicália, o rock e a bossa nova para conseguir produzir música com muito sentimento.
Todo esse amor está muito bem descrito e sentido no disco “Saudade Que Não Vai Embora”, álbum de estreia da Libela foi lançado em 2014 e produzido de forma totalmente independente. O trabalho ajudou a espalhar o amor por palcos de Belo Horizonte a Porto Alegre, de Montevidéu (Uruguai) a rádios populares como a Transamérica e a Rádio Cidade, do livro Natasha (de Hellen Pimentel) até o ouvindo mais incauto esperando o amor invadir.

Dia 8/07 – sábado – Tarde de Rock - 15h
Ingresso: inteira: R$ 1,00
Pedro Gama - Pedro tem as mãos no rock, os dois pés no samba raiz e o corpo entregue a ritmos que contemplem a sua música e letras sinceras e cotidianas. Tendo identificação musical com alguns personagens da MPB como Sérgio Sampaio e Jards Macalé, do tropicalismo e da psicodelia brasileira setentista.
Verbara - mergulha em surfs, bregas, indies, punks, psicodelias musicais, que são totalmente justificadas pela pluralidade de sua formação: Kadu Parente (puxador), Iuri Nascimento (guitarreiro), Rodrigo (ritmista) e Gabriel Gomes (Peso) são pessoas completamente diferentes e com construções musicais tão diversas quanto.

Roda de Rock – Dia 8/07Das 17h30 às 19h30______
Ingresso: inteira: R$ 1,00
A proposta é ser uma festa democrática, aberta para quem quiser tocar, é só trazer o instrumento (violão, baixo, percussão, gaita, entre outros. A Roda se inicia com uma banda base (três violões, baixo e cajon) e a medida que a galera for chegando, começa o revezamento. Nesta primeira edição as guitarras estarão de fora, mas quem sabe numa próxima? Cada set terá a duração de 40 minutos, com 20 minutos de intervalo (rolando um bom rock) para a galera trocar aquela ideia e molhar a palavra.

Dia 8/07 – sábado – 19h30 – LummeN
Ingresso: inteira: R$ 30,00 / meia: R$ 15,00
Em 1999, lançou seu primeiro CD “Ao vivo no Rio Jazz Club”, pelo selo Som Interior; o álbum que foi gravado em 1997 (há exatos 20 anos) teve ótima repercussão no cenário do rock progressivo nacional e internacional.
Após uma série de shows realizados entre 2013 e 2015 (com uma pausa no ano passado) a LummeN entra novamente em cena este ano com o show “Medieval Contemporâneo” - um espetáculo de sons e imagens. O show reúne a essência da música do período medieval e renascentista numa vestimenta moderna.

Dia 9/07domingo – 11h - Duo Katia Eleonor Rosanis e Rodrigo Couras
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Katia Eleonor Rosanis (voz) e Rodrigo Couras (piano)
Uma viagem pela música dos compositores franceses Maurice Ravel, Ernest Chausson e Gabriel Fauré e compositores da América do Sul, com os brasileiros H.Villa-Lobos e Jayme Ovalle e o argentino Carlos Guastavino. Como bis, uma peça de Astor Piazzolla, Milonga Sin Palabras.

Dia 9/07 – domingo – 16h - Músicas e Histórias pra caramba! Show de lançamento do livro do autor mirim Abhay Zukosky
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Show em homenagem ao autor mirim Abhay Zukosky, promovido pelos artistas do MAMI (Movimento Artístico-Musical para Infância). Abhay autografará o seu livro “Histórias pra Caramba”, e ainda contará algumas histórias do seu livro.

Dia 11/07 – terça – 19h30 – 5° Mostra Estúdio Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A 5ª Mostra Estúdio Carioca tem como objetivo apresentar os trabalhos realizados dentro do projeto Estúdio Carioca realizados no primeiro semestre de 2017. Ao todo, serão nove edições dedicadas aos vários gêneros da MPB.

Dias 12 e 13/07 – quarta e quinta20hCurumin
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Curumin (bateria, voz), Zé Nigro (baixo, guitarra), Lucas Martins (guitarra, baixo).
Paulistano, músico e produtor, Curumin é casado com Anelis Assumpção e lança no Levada seu quarto álbum intitulado “Boca”.

Dia 14/07 – sexta-feira – 19h30 – Magujam
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Gustavo Brito (voz), Alexandre Leiroz e Mauricio Leiroz (guitarras), Guilherme Ferreira (baixo), Julia Rezende (voz) e Billy Albuquerque (bateria)
Banda Carioca de pop-rock, com canções que descrevem o cotidiano da vida. O segundo álbum do grupo, “Toda Ação Gera uma Reação”, foi produzido por Fernando Magalhães, guitarrista do Barão Vermelho. Atualmente, a banda está em fase de gravação do 3º álbum da Trilogia, chamado " Pra Depois da Tempestade" e gravação do seu 1º DVD.

Dia 15/07 – sábado – Tarde de Rock - 15h
Ingresso: inteira: R$ 1,00
Bala N'Agulha – Criada em 1999, o Bala N'Agulha dispara um arsenal lírico, com forte influências do movimentos hip-hop e hardcore. A abordagem de cunho sociopolítico refletem a desigualdade, injustiça e violações de direitos. A banda é formada Brutus (vocal), Rodrigo “Roud” Pinho (vocal), Átila Maia (guitarra), Léo Rock Santacruz (baixo) e Léo Soares (bateria).
15 dias – a formação definitiva da banda ocorreu em Janeiro de 2012 e iniciou o trabalho com 5 músicas apenas: Canção do Retorno, Menina da Arte, Aquele Cara, Do Meu Jeito e Curta. O primeiro show ocorreu no Festival de Bandas Independentes, apenas com o objetivo de se testar, mas chegou na final do festival ganhando uma menção honrosa. Em janeiro de 2013, lançou seu primeiro EP, com as músicas executadas no festival. Atualmente se dedica a gravação do seu primeiro disco.

Dia 15/07 – sábado – 19h30 – Luiz Zamith e Banda apresentam Introspecção
Ingresso: inteira: R$ 30,00 / meia: R$ 15,00
Luiz Zamith (guitarra), Elcio Cáfaro (bateria), Paulo Teles (flauta), Augusto Mattoso (baixo) e Ronaldo Rodrigues (teclados)
Um show que através das composições próprias, da sonoridade e das sensações transmitidas pelas músicas, convida o público a refletir sobre o que ocorre no seu íntimo, sobre suas experiências próprias, conceitos, valores e sentimentos, tomando consciência destas sensações e a partir daí emergindo de outra forma, se transformando para as relações necessárias com o mundo exterior.

Dia 16/07domingo – 11h - Trio Shambala
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Cláudio Pereira (violão e viola caipira), Vicente Miranda (violão e bandolim) e Hugo Farias (violão 7 cordas)
O repertório será voltado para a música Latino Americana, composto por ritmos como choro, samba, MPB, tango, músicas regionais brasileiras e sul americanas, além de ritmos caribenhos. O Trio apresentará também músicas de arranjadores e compositores atuais, como Marco Pereira e Ricardo Simões, além de compositores consagrados como Cartola, Tom Jobim, Pixinguinha, Piazzolla, entre outros.

Dia 16/07domingo – 16h - Passarinhando
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O espetáculo é uma coletânea de brinquedos cantados, músicas e histórias populares sobre pássaros. Brincando com ritmos, gestos e movimentos, a plateia participa ativamente deste resgate folclórico das cantigas de brincar.

Dia 18/07 – terça – 19h30 – 5° Mostra Estúdio Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A 5ª Mostra Estúdio Carioca tem como objetivo apresentar os trabalhos realizados dentro do projeto Estúdio Carioca realizados no primeiro semestre de 2017. Ao todo, serão nove edições dedicadas aos vários gêneros da MPB.

Dias 19 e 20/07 – quarta e quinta20hJuliana Sinimbú
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Com oito anos de carreira, a cantora e compositora paraense apresenta composições autorais, lança seu segundo disco “Sobre Amor e Outras Viagens”.

Dia 21/07sexta-feira – 19h30 – Canto Cego
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Roberta Dittz (vocal), Ruth Rosa (bateria), Rodrigo Solidade (guitarra) e Magrão (baixo).
No repertório o rock em sua essência somado à delicadeza da poesia. A banda começou seu processo criativo em 2010, na favela da Maré, lugar que inspirou o nome e a direção social e urbana de suas canções.

Dia 22/07 – sábado – Tarde de Rock - 15h
Ingresso: inteira: R$ 1,00
BTRX - A banda é formada por Lize Borba (voz, guitarra), Bruno Espíndola (baixo), Vinicius Souza (guitarra) e Thiago Augustini (bateria). Com três lançamentos no currículo, o BTRX é a atual vencedora do programa “Temos Vagas” da 89fm Rádio Rock. O álbum mais recente da banda, lançado em 2016, chama-se Motirõ e aborda um dos temas mais discutidos da nossa sociedade que é a coletividade.
Pomar - trio de música instrumental e improvisação. No repertório rock progressivo, psicodélico, krautrock, post-rock, jazz fusion e outros grooves.

Dia 22/07sábado – 19h30 – Tempus Fugit
Ingresso: inteira: R$ 30,00 / meia: R$ 15,00
Exigentes em estúdio, perfeccionistas ao vivo, a banda constituiu uma sólida formação, sincronizada o bastante para novas experiências em palcos tão espetaculares como a do ProgFest 2000, em Los Angeles, como a única representante da América do Sul, e no Buenos Aires Prog 99, como a banda principal do evento assim como em outros grandes palcos no país, como na I Mostra Internacional de Rock Progressivo, no CCBB, atuando na programação junto a Carl Palmer, Premiatta Forneria Marconi (PFM), dentre outras grandes bandas nacionais.

Dia 23/07domingo – 11h - Trio Versatil
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Carlos Rato (flauta), Harold Emert (oboé), Claudio Vettori (piano)
No repertório obras de Giuseppe Tartini, V. Bellini, Chr.W.Gluck, Bellini, H.Villa Lobos, J.S. Bach, Marchetti, S.Cardilio, R.Leocanvallo, R.Rodgers, Charles Chaplin, H.Villa Lobos, Pattapio Silva, Pixinguinha, Zequinho de Abreu.

Dia 23/07domingo – 16h - Musicando
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O universo infantil é cantado e contado através do olhar de uma criança. Rafael convida a plateia para interagir com o grupo.

Dia 25/07 – terça – 19h30 – 5° Mostra Estúdio Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A 5ª Mostra Estúdio Carioca tem como objetivo apresentar os trabalhos realizados dentro do projeto Estúdio Carioca realizados no primeiro semestre de 2017. Ao todo, serão nove edições dedicadas aos vários gêneros da MPB.

Dias 26 e 27/07 – quarta e quinta20hLetícia Novaes
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Letícia apresenta seu primeiro disco solo pós Letuce, no Festival Levada. Disco produzido por Arthur Braganti e Natália Carrera, e pela própria Letícia. Músicas autorais passeando pela curiosidade inesgotável sobre o amor e seus devaneios. No palco, acompanhada pelos músicos que também gravaram o álbum, Letrux apresentará seu show dançante, tragicômico e climático.

Dia 28/07sexta-feira – 19h30 – Newsonic
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Anderson Khross (voz e teclados), Erik Cholodovski (guitarra), Lucas Freitas (guitarra), Flávio Almeida (contrabaixo) e André Almeida (bateria)
Banda carioca de rock alternativo formada em março de 2011. Newsonic é uma banda com a proposta de dar vida a material autoral focado nas mais diversas influências de seus membros, com letras retratando temáticas contemporâneas, comuns a todo e qualquer indivíduo, conquistas, amores, desilusões, entre outras mais.

Dia 29/07 – sábado – Tarde de Rock - 15h
Ingresso: inteira: R$ 1,00
Intrépida - Thamiris Cristina (voz), Marcellus Napoleão (guitarra), Carem Lourenço (baixo) e Robson Santos (bateria). A banda carioca de Pop Rock gravou em 2014 seu primeiro EP intitulado “Reflexo”, composto por quatro músicas, dentre elas as mais conhecidas e cantadas pelo público, “Por favor” e “Nada vai mudar”. Gravou dois singles no Estúdio Natura Musical, considerado um dos melhores estúdios do Rio de Janeiro, gravado e mixado pelo produtor musical Vânius Marques. Durante esses anos, já se apresentou em diversos palcos, lonas e casas de shows de todas as regiões do Rio de Janeiro.
Vital – O grupo se inspira em grandes bandas como Papa Roach, Anberlin, Three Days Grace, Velvet Revolver, Black Stone Cherry.

Roda de Rock – Dia 29/07Das 17h30 às 19h30________
Ingresso: inteira: R$ 1,00
A proposta é ser uma festa democrática, aberta para quem quiser tocar, é só trazer o instrumento (violão, baixo, percussão, gaita, entre outros. A Roda se inicia com uma banda base (três violões, baixo e cajon) e a medida que a galera for chegando, começa o revezamento. Nesta primeira edição as guitarras estarão de fora, mas quem sabe numa próxima? Cada set terá a duração de 40 minutos, com 20 minutos de intervalo (rolando um bom rock) para a galera trocar aquela ideia e molhar a palavra.

Dia 29/07sábado – 19h30 – Banda Chronus
Ingresso: inteira: R$ 30,00 / meia: R$ 15,00
Marcelo Daguerre (voz e guitarras), Luciano Siqueira (teclados e voz), Rui Bezerra (baixo) e Hugo Freitas (bateria).
Formada em 1995, a Chronus é uma banda de rock progressivo com influências de hard prog. A banda tem influências desde grupos do cenário prog como Eloy, Premiata Forneria Marconi, Yes e o Terço até grupos que contribuíram para o desenvolvimento do gênero como Mutantes, Rush, Pink Floyd e Uriah Heep. “Escassez”, o seu álbum de estreia, será um disco conceitual e vai tratar de temas como ganância, perda, decepção, alucinação e esperança.

Dia 30/07domingo – 11h - Gustavo Ballesteros em Prelúdio à Brasileira (piano)
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Bacharel em piano e Mestre em composição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Gustavo Ballesteros é pianista acompanhador desta instituição desde 2010. Atuou como correpetidor no XIII Festival Amazonas de Ópera e em produções realizadas na UFRJ, como Così fan tutte (Mozart) e O Diletante (Ripper). A maior parte de suas criações consiste em arranjos e adaptações de melodias sacras tradicionais e contemporâneas para diversas formações. Suas composições para piano solo exploram de forma singular a técnica pianística, quase sempre com influência de elementos da música popular brasileira.  
Prelúdio à Brasileira, lançado em CD em novembro de 2016, está em combinar melodias de hinos sacros com os elementos característicos de gêneros musicais brasileiros e com o virtuosismo pianístico explorado em cada peça.

Dia 30/07domingo – 16h - Que Bicho é Esse
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A interatividade é o ponto forte do espetáculo que leva o público a refletir sobre nosso amor à natureza e nossas práticas contra ou a favor do meio ambiente, como reflexos do sentimento que nos move. Divertindo com perguntas como “que bicho é esse?” ou “como nascem os bichos?”, entre outras formas de chamado, o espetáculo acorda sentimentos que dormem, e nos intima com alegria, doçura e afeto, a revalidá-los, a partir de uma profunda e grande pergunta: “que mundo é este?”

terça-feira, 30 de maio de 2017

Agenda Mensal


Programação Centro da Música Carioca - Junho 2017

Centro da Música Carioca
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831

Exposição e Oficinas de arte (GRATUITOS)______________
Portinari – Arte e Meio Ambiente
Período: 23/05 a 31/06
Horários: Terças e Domingos, das 10h às 18h
Quarta a Sábado, das 10h às 19h30
Terça a sexta, das 10h às 17h - Oficinas de arte para grupos e escolas (agendadas através do tel: (21) 3238-3831)
Exposição de réplicas e oficinas de arte para crianças e jovens a partir da obra de Candido Portinari, o pintor que retratou o Brasil com uma visão que combinava amor, admiração e crítica social. São 22 réplicas de quadros que trazem à reflexão problemas preocupantes no mundo moderno: a degradação do solo e das matas, a poluição dos rios e dos mares, o esgotamento dos recursos minerais e o equilíbrio entre os seres humanos ─ Retirantes, Paisagem da Seca, Morro, Favela, Rio Tietê, Praia de Ipanema, Flora e Fauna brasileiras, Guerra e Paz ─ entre outros, são alguns dos quadros incluídos nesta mostra.

Clássicos Domingos 11h _____________________________
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Dia 4/06 – Duo Santoro (violoncelos)
Considerado pelo jornal O Globo como "um dos maiores sucessos da música erudita brasileira", o Duo Santoro é o único duo de violoncelos em atividade permanente no Brasil. Desde a sua estreia em 1990, já se apresentou nas principais salas de concerto de todo o país. Seus recitais incluem um leque eclético de estilos, que vai do erudito ao popular. São Mestres pela UFRJ e pela UNIRIO e pertencem aos quadros da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra Sinfônica da UFRJ, onde já se apresentaram várias vezes como solistas, além de participarem de outras formações camerísticas distintas, tais como trios, quartetos e outros duos. Uma das principais metas do Duo Santoro é a divulgação da música brasileira. Para isso, contam com a colaboração de vários compositores, que dedicaram algumas de suas principais obras ao Duo.

Dia 11/06 – Duo Sofia Ceccato & Edilson Leal (flauta e piano)
O Duo traz ao público um repertório que mescla compositores nacionais e internacionais com o melhor da música de câmara para a formação de flauta e piano, de diversas épocas. Explorando várias vertentes, desde o barroco até a música contemporânea erudita e também a música popular brasileira e latino americana, a dupla tem em mãos um vasto material a oferecer ao público.

Dia 18/06 – Turibio Santos (violão)
É considerado pela crítica e pelos especialistas como um dos maiores violonistas clássicos da atualidade. Sua carreira já o fez percorrer o mundo várias vezes, com críticas brilhantes nos principais centros musicais. Já dividiu o palco com grandes celebridades e orquestras musicais. Entre discos e CDs gravou mais de setenta, criou edições em Paris de autores brasileiros (Max Eschig), é membro da Academia Brasileira de Musica (que já presidiu) e da Academia Maranhense de Letras. No repertório obras de Agustin Barrios, Gaspar Sanz, Fernando Sor, Carlos Gomes, Villa-Lobos, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro.

Dia 25/06 – Maria Teresa Madeira (piano)
Especialista em Ernesto Nazareth, dedica-se a sua obra desde a década de 1980, com diversos concertos e CDs em sua homenagem. Sua discografia conta com mais de 30 CDs, como solista ou camerista, e sua trajetória sempre esteve ligada à música de Ernesto Nazareth, seja nos diversos concertos em que apresenta suas obras, seja nos CDs que gravou inteiramente dedicados a ele, tais como “Sempre Nazareth” (Kuarup, 1997), e “Ernesto Nazareth Vol.1 e Vol.2” (Sonhos e Sons, 2003), este último indicado ao Grammy Latino.

Domingo das crianças 16h __________________________
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Dia 4/06Flávio Dana apresenta Histórias Contadas em Versos Cantados
O espetáculo traz uma multiplicidade de histórias baseadas no trabalho autoral do compositor e escritor Flávio Dana que procura mesclar em cena: música, literatura e teatro de boneco. As histórias são fábulas criadas pelo autor que falam sobre intolerância, anorexia, terceira idade, desejos e sonhos inatingíveis entre outros assuntos, misturando ritmos musicais que passam pelo xote, baião, polca, samba, choro e outros gêneros do cancioneiro popular. Contando ainda com a participação especial do boneco Godofredo, que entra em cena para transformar em música os versos do cordel Godofredo, O Craque da Bola.

Dia 11/06Núcleo Experimental de Arte-educação apresenta Elementar – Terra, Fogo, Água e Ar
Músicas, brincadeiras, histórias, folclore e conscientização sobre a importância da preservação do Meio Ambiente fazem parte do roteiro. Formado por arte-educadores, o NEAE trabalha, há vinte e seis anos, em escolas e eventos dentro das Secretarias de Educação e Cultura.

Dia 18/06Jujuba e Ana Nogueira apresentam Arraiá da Alegria
No espetáculo, os artistas cantam músicas tradicionais e músicas inéditas compostas especialmente sobre a festa Junina, e contam causos e curiosidades sobre seus símbolos, costumes e comidas típicas, o clima descontraído e as brincadeiras levam o público a se sentir em uma tradicional festa caipira, onde é convidado a brincar e dançar.

Dia 25/06Marcelo Serralva e Banda Malamalenga apresentam Musiquáticos
O grupo levará as crianças a conhecer mais sobre este bem pelo qual nosso planeta é formado em sua maior parte, numa viagem mega divertida pelo fundo do mar. Um espetáculo de músicas autorais e educativas, com dinâmicas e brincadeiras musicais.
________________________________________

Dia 1/06 – quinta-feira – 19h30 – David Chew e Blas Rivera
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O duo é formado pelo violoncelista, David Chew, apaixonado pelo Brasil e pela música de nosso país, participa com entusiasmo de iniciativas artísticas promovendo o intercâmbio e a quebra de barreiras entre os diversos gêneros musicais, e pelo argentino Blas Rivera, saxofonista, pianista, compositor e arranjador, sob a influência do rock e da música clássica, apaixonado pelo jazz e bossa nova, leva seu tango-jazz por vários países do mundo. Para este concerto farão um elegante repertório de câmara.

Dia 2/06 – sexta-feira – 19h30 – Marcelo Caldi e Orquestra Sanfônica
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro, formada por 15 sanfoneiros, três cantores e dois percussionistas, resgata os áureos tempos do instrumento de fole no Rio de Janeiro e no Brasil, e inova ao incluir em seu repertório canções regionais nordestinas – de autoria de Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e Sivuca, entre outros – ao lado de peças clássicas, como o famoso Minueto em Sol Maior, de Bach, além de músicas autorais.

Dia 3/06 – sábado – 19h30 – Leny Andrade
Ingresso: inteira R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Leny Andrade (voz) e Fernando Merlino (piano)
Com cerca de 20 discos gravados, Leny vem se apresentando em festivais pelo mundo, com grandes nomes da música internacional, como Chucho Valdes, Ron Carter, Gonzalo Rubalcaba, Paquito D'Rivera. Canções como “Estamos Aí”, “Outra Vez” e “Rio” fazem parte do roteiro, ao lado de trabalhos de Cartola, Ivan Lins, Ronaldo Bôscoli, João Donato, entre outros.

Dia 7/06 – quarta-feira – 14hRosana Lanzelotte em Cartas Leopoldinas
Gratuito
Palestra ilustrada com projeções das obras musicais de D. Pedro e compositores do período, apresentadas por Rosana Lanzelotte (piano forte), Felipe Prazeres (violino) e narração de Carol Castro, como Princesa Leopoldina. Cartas Leopoldinas é uma homenagem aos duzentos anos da chegada da princesa ao Brasil onde há apresentação da criação musical daquela época e valorização dos aspectos históricos. Participação de Suely Avellar.

Dia 7/06 – quarta-feira – 19h30 – Alvaro Lancellotti
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Em “Canto de marajó”, Alvaro mergulha em mantras, giras, pontos e batuques para aprofundar sua música. Com o corpo inteiro no mar, o disco revela um artista em movimento, como numa travessia, um percurso de barca. Mas balanço e ritmo parecem somente um complemento para as canções. O canto de Alvinho predomina, como guia, em tom ritualístico forte e embalado, e junto da percussão - já marcada por Adriano Sampaio, e agora reforçada pela presença (e o presente, o hoje) de Domenico, com bateria e MPC - carrega o disco mar adentro.

Dia 8/06 – quinta-feira – 19h30 – José Staneck e Itamar Assiere homenageiam Tom Jobim e Villa-Lobos
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
José Staneck (gaita) e Itamar (piano)
Chamado de David Oïstrakh da harmônica pelo crítico francês Oliver Bellamy e comparado aos músicos Andrés Segovia e Mstislav Rostropovich por sua atuação no desenvolvimento e divulgação de seu instrumento pelo crítico Luiz Paulo Horta, José Staneck tem um estilo próprio onde elementos tanto da música de concerto quanto da música popular brasileira e do jazz se fundem a serviço de uma sonoridade e expressividade marcante. Staneck já foi solista de diversas orquestras sinfônicas brasileiras e internacionais.
Itamar Assiere começou a atuar profissionalmente já na adolescência. Em 1987, conhece Luizão Maia, o lendário baixista de Elis Regina, que o convidaria a integrar sua banda. A partir daí, atuou como tecladista e arranjador com grandes nomes da MPB como Gonzaguinha, Beth Carvalho, Martinho da Vila, Gal Costa, Caetano Veloso,Mart’nália, Toninho Horta e Arthur Verocai, além dos internacionais Dionne Warwick e Arturo Sandoval. Além disso, colaborou na transcrição e revisão de songbooks brasileiros, como os de Marcos Valle, João Bosco, Ivan Lins e Djavan.

Dia 9/06 – sexta-feira – 19h30 – Moyseis Marques
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Moyseis Marques (voz, violão e tamborim), Gabriel Guenther (bateria), Luis Louchard (contrabaixo), Dudu Oliveira (sopros).
Mineiro de Juiz de Fora, criado na Vila da Penha (RJ), Moyseis Marques é cantor, compositor e violonista. Passatempo é um show dançante, que conta um pouco da trajetória deste cantor tão brasileiro, tão apaixonado pela nossa cultura, no repertório música brasileira: baiões e xotes, sambas e ijexás, maracatus e canções - o Brasil na veia com sua diversidade e sua alegria.

Dia 10/06 – sábado – 19h30 – Joyce Moreno – Palavra e Som e Caixa Anos 80
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Lançado em 2016 no Japão e considerado pela revista Latina como um dos lançamentos mais importantes do ano passado, Palavra e Som traz dez canções com músicas e letras de Joyce, e mais três em parceria (com Paulo César Pinheiro, João Cavalcanti e Torquato Neto - esta, uma parceria póstuma, sugerida pelo próprio poeta ainda nos anos 1970). A este lançamento se soma o da Caixa Anos 80, feito pelo selo Discobertas no final de 2016 - relançamento em CD dos 4 primeiros álbuns de Joyce na década de 1980, a começar pelo mítico 'Feminina'. Este relançamento teve ampla cobertura na imprensa especializada, recebendo comentários que sublinham a importância da autora no panorama da MPB. No repertório canções que tratam de questões atuais, como relacionamentos tóxicos (O Amor É o Lobo do Amor'), a salvação pela alegria no momento atual ('Sambando no Apocalipse'), a grandeza do pertencimento ('No Mistério do Samba'), envelhecimento e finitude ('Dia Lindo', com participação vocal de Dori Caymmi), o namoro entre o samba e o jazz ('Mingus, Miles & Coltrane'), o poder da criação e seus segredos ('Palavra e Som').

Dia 14/06 – quarta-feira – 19h30 – Marcelinho Moreira em Canto do Batuqueiro
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Um repertório que mescla músicas de seus álbuns de carreira solo e novas composições, se mantendo fiel à sua escola, a do partido alto carioca reinventado por Martinho da Vila e continuado pela Geração Cacique de Ramos. Nele Marcelinho Moreira mostra a sua cara e reafirma de forma muito feliz sua fé. Fé no canto de um batuqueiro, que convida a todos para sambar com ele.

Dia 15/06 – quinta-feira – 19h30 – Carlos Malta e Fernando Moura no show BesOuros – Tributo aos Beatles
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O novo projeto de Fernando Moura e Carlos Malta, BesOUROS, não se limita a ser mais um tributo, é bem mais que isto. Nasce do desejo de dois músicos experientes em concretizar um sonho de meninos. Eles são da geração que cresceu ao som da banda inglesa. Os Beatles estão nos alicerces da formação musical dos dois: na razão, na memória auditiva, no coração. Fernando desejava aprender a tocar no piano Blackbird para que a música se tornasse parte do repertório afetivo de Maria Fernanda, sua filha pequena. Malta, o escultor dos ventos, desde menino vislumbra em sua imaginação a sombra de um pistonista que executa as frases dos metais em Penny Lane. Afeto, prazer, descompromisso e uma extraordinária competência musical são os componentes reunidos neste trabalho.

Dia 16/06 – sexta-feira – 19h30 – Roberto Menescal & Cris Delanno no show Eu e Cris
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O repertório inclui bossa-nova, rock, blues, pop e jazz, destacando “Eu e a Música (TÁOQUEI)” que Roberto Menescal e Aldir Blanc compuseram especialmente para Cris Delanno no primeiro show solo da cantora. Canções de Tom Jobim, Carlinhos Lyra, Chico Buarque, Isolda, Vinícius de Moraes se misturam às de Sting, George Gershwin, Alejandro Sanz, Bruno Martino.

Dia 17/06 – sábado – 19h30 – Eduardo Dussek
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Uma reciclagem de seus maiores sucessos como Nostradamus, Cantando no Banheiro (ambas só dele), Doméstica (em parceria com Luis Carlos Góes) e Rock da Cachorra ( Léo Jaime) em releituras atuais. Algumas canções românticas que marcaram época e deixaram saudades como Aventura (“luz de velas”) ou Cabelos negros, (ambas do seu repertório) farão parte do espetáculo. Uma interpretação cool de uma pérola de Rita Lee, em recriação inspirada, fará a plateia cantar junto. Além disso tudo, ele sempre prepara surpresas para o publico, enveredando pelos caminhos dos anos 80, dos covers ou das marchinhas de carnaval, que já se tornaram uma espécie de marca registrada do compositor-cantor.

Dia 21/06 – quarta-feira – 19h30 – 13.7
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Formada por Chico Chico (voz e violão), João Mantuano (voz e violão), Pedro Fonseca (teclado), Miguel Dias (baixo) e Lucas Videla (percussões), essa turma se reconhece pelo curioso nome de “13.7”, cujas influências estão no rock, no blues, na estrada, no samba, na vanguarda paulistana, na Bahia ou Pernambuco, no folk ou na MPB. Esse show traz, além de músicas registradas no disco do 2x0, de Chico Chico, composições novas, coletivas ou não, desses parceiros de banda e vida.

Dia 22/06 – quinta-feira – 19h30 – Cristina Braga
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Participações especiais: Antonia Medeiros (voz) e Ricardo Medeiros (contrabaixista)
Cristina Braga, considerada uma das mais importantes harpistas brasileiras apresenta peças de seu trabalho mais recente "Whisper" lançado com a Sinfonica de Brandenburgo na Alemanha e faz prévia do concerto que apresentará no Guildhall Hall em Londres e na Wang Hall de Pequim. No programa: Bachiana No 5 (Villa-Lobos), Sol com chuva (Braga Medeiros), Preciso me encontrar (Candeia), Samba e Amor (Chico Buarque), Insensatez (Chico Buarque e Tom Jobim), Santa Morena (Jacob do Bandolim), Baião (Egberto Gismonti), Whisper on a Prelude (Baden Powell/Braga/Rosenblit), entre outros.

Dia 23/06sexta-feira – 19h30 – Moacyr Luz & Samba do Trabalhador
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Moacyr Luz (voz), Gabriel Cavalcante e Alexandre Marmita (voz e cavaquinho), Nego Álvaro e Mingo Silva (voz e percussão), Daniel Neves (violão sete cordas), Luiz Augusto Guimarães, Junior de Oliveira e Nison Visual (percussão).
O espetáculo reúne clássicos de Moacyr Luz e parceiros como “ A Reza do Samba” ( Moacyr Luz e Gustavo Clarão), “Som de Prata” ( Moacyr e Paulo César Pinheiro), “Que Batuque é Esse “ (Moacyr e Sereno), “Estranhou O quê” (Moacyr Luz) e sambas marcantes como “Beija-me” ( Roberto Martins e Mário Rossi),“ Verdade” (Nelson Rufino e Carlinhos Santana), “Vida da Minha Vida”, “Verde” (Costa Netto e Eduardo Godin) e “Saudades da Guanabara” (Moacyr , Aldir Blanc e Paulo Cásar Pinheiro), “Anjo da Velha Guarda” (Aldir Blanc), com Teresa Cristina, “Consolação” (Baden Powell e Vinícius de Moraes), entre outras.

Dia 24/06sábado – 19h30 – Danilo Caymmi
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Cantor, compositor, flautista e arranjador, integrou a banda de Tom Jobim em turnês nacionais e internacionais, participando da maioria dos arranjos. Compôs trilhas sonoras para novelas e seriados da televisão brasileira e participou de inúmeras gravações com grandes nomes da música. Barítono de uma família de vozes marcantes capaz de igualar-se ao baixo do pai Dorival Caymmi quando emposta a voz ou ao registro da mãe Stella Maris quando aveluda, Danilo é hoje um dos mais requisitados cantores da MPB. Nesta apresentação acompanhado ao violão por Davi Mello, interpretará músicas próprias como Andança, Casaco Marron, O Bem e o Mal, sucessos do seu pai, Maracangalha, O Que é Que a Baiana Tem ?, Saudades da Bahia, Marina, interpretará também grandes nomes da MPB.

Dia 28/06 – quarta-feira – 19h30 – Duda Brack e Daíra Sabóia
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
As cantoras apresentam um show variado, em que o autoral divide espaço com releituras de compositores da nova safra da música brasileira, e traz a estreia de Daíra como compositora. As duas assumem os violões e também são acompanhadas por João Mantuano (violão, guitarra e voz), além da banda de músicos da nova geração.

Dia 29/06 – quinta-feira – 19h30 – Quarteto Leandro Braga
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Leandro Braga (piano e arranjos), Jeferson Souza (fagote), Magno Julio (percussão) e Marcus Thadeu (percussão).
No show o quarteto apresentará a versão completa de sua Suíte dos Orixás, obra em que explora a música negra, com ênfase em seu aspecto percussivo e harmônico, numa proposta que engloba arranjo e execução de elementos tanto da música popular, quanto da música de concerto. No repertório, homenagens às mais conhecidas divindades da religião Yorubá: Eleguá, Orunmilá, Ogum, Oxóssi, Xangô, Oxum, Nanã, Iemanjá, Oxalá e outros.

Dia 30/06sexta-feira – 19h30 – Cláudio Jorge – Só pela Necessidade de Cantar
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Participações Especiais: Augusto Martins e Gabriel Versiani
Cláudio Jorge (voz, violão), Ivan Machado (contrabaixo) e Pirulito (percussão).
O cantor, compositor e violonista Cláudio Jorge apresentará um repertório autoral baseado em seus discos “Coisa de Chefe”, indicado ao Grammy latino no ano de 2002, “Amigo de Fé” e do futuro lançamento “Samba Jazz, de raiz”. O repertório passeia pelas parcerias de Cláudio Jorge com Nei Lopes, Luís Carlos da Vila, Ivan Lins, Wilson das Neves, entre outros.