cmrmc

cmrmc

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Agenda Semanal


Agenda Semanal Especial - Dia da Música


Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - JUNHO / 2015

Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831
Exposição____________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos____________________________
Dia 14/06 – domingo – 11h – Novo Cordão
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Vitor Macedo (clarinete), Yasmin Alves (cavaquinho), Adriano Palma (violão 7 cordas) e Magno Júlio (pandeiro).
O grupo é formado por jovens intérpretes do choro e samba carioca e o seu nome deriva de uma homenagem a um regional de choro do início do século passado que fez inúmeras gravações para a casa Edson no Rio de Janeiro. O quarteto transita entre o repertório de choro de todas as épocas visando a manutenção e o resgate de repertório bem como a difusão do choro contemporâneo.

Dia 28/06 – domingo – 11h – Música de Câmara com a OSRJ (Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro)
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Sob a regência do maestro Rafael de Barros de Castro, a Orquestra vem se destacando pela grande qualidade técnica e expressiva de seus componentes. Em seu histórico constam importantes estreias de obras nacionais e internacionais, e também a participação de grandes solistas convidados nas séries de música popular brasileira como: Carlos Malta, Rildo Hora, Guinga e Leila Pinheiro. A OSRJ vem cumprindo um importante papel na divulgação da música de câmara para formações diversas, e vem inspirando compositores brasileiros a composição de novas obras.

Domingo das crianças________________________________
Dia 14/06 – domingo – 16h – Glauter Barros apresenta No Tempo que os Bichos Falavam
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No espetáculo Glauber apresenta seu CD “No tempo em que os bichos falavam”, onde as personagens principais das histórias e músicas são os bichos e se envolvem em várias aventuras e peripécias.

Dia 21/06 – domingo – 16h – Ana Nogueira e Jujuba apresentam Arraiá da Alegria
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No repertório músicas tradicionais e músicas inéditas compostas especialmente sobre a festa Junina, como também são contados causos e curiosidades, sobre seus símbolos, tradições e comidas típicas, o clima descontraído leva o público a se sentir em uma tradicional festa caipira, onde é convidado a brincar e dançar.

Dia 28/06 – domingo – 16h – Elza Maria apresenta  Plantar pra Colher
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Elza é cantora, compositora, violonista e educadora, formada em Musicoterapia pelo Conservatório Brasileiro de Música, em seu novo show Plantar para Colher, a artista apresenta músicas seus 2 Cds Infantis (Semente e Umbigo), que se constituem de músicas autorais e de nosso cancioneiro. A proposta artística é que o público interaja com a cantora, para que juntos realizem a grande roda, onde todos participem como co-autores do espetáculo.
_________________________________________________

Dia 17/06 – quarta-feira – 9h as 11h – Estação Brincadeira / Carro-céu (Gravação – Programa da Rádio MEC)
GRATUITO
Gravação do programa carro-céu com Jujuba e Ana Nogueira. Esta atração faz parte da programação infantil “Estação Brincadeira” todos os sábados na Rádio MEC.

Dia 18/06 – quinta-feira – 19h30 – Tungo
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Jeferson Souza ( flauta), Frederico Cavaliere  (clarinete e clarone), Gaia Petrelli (saxofone alto, soprano e barítono), Bernardo Diniz (cavaco e violão) , João Gabriel Souto (violão), Mayo Pamplona (contrabaixo), Thiago Kobe (bateria e percussão). Formado por sete jovens instrumentistas com diferentes formações e experiências na música instrumental brasileira, o Tungo transita livremente entre o tradicional e o moderno, o antigo e o contemporâneo através de uma intensa pesquisa do gênero choro, além de outros ritmos e gêneros que formam a diversidade da música popular brasileira.

Dia 19/06 – sexta-feira – 19h30 – Henrique Cazes e Marcello Gonçalves em Vamos acabar com o baile
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Henrique Cazes (cavaquinho), multi-instrumentista e autodidata, começou tocando no Conjunto Coisas Nossas e na Camerata Carioca, onde trabalhou em contato direto com o bandolinista Joel Nascimento e o maestro Radamés Gnattali. Marcello Gonçalves (violão de 7 cordas), bacharel em violão pela universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO), estudou com Maria Haro, Nicolas de Souza Barros e Turíbio Santos, além de Marco Pereira e do mestre Dino 7 Cordas. O espetáculo “Vamos acabar com o baile” conta em música a trajetória de Garoto, partindo da infância modesta de vila operária e vivida no ambiente do velho choro paulistano. A medida que o virtuose se desenvolveu, o compositor usou essas ferramentas técnicas. A ida para os Estados Unidos em 1939 com Carmem Miranda marcou Garoto e o que se ouviu depois foi o chorão que se abria ao jazz e à música de concerto.

Dia 20/06 – sábado – 19h30 – Chico Salles
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Nascido em São Francisco do Chabocão, naquela época município de Sousa, na Paraíba, Chico Salles mudou-se para o Rio de Janeiro nos anos 70, trazendo na bagagem as influências musicais que marcaram sua adolescência no Nordeste. Inspirados nos xotes, xaxados e baiões que alegravam as noites do sertão paraibano, nasceram suas primeiras composições, que eram mostradas apenas em reuniões familiares. Ao chegar a cidade, na juventude, ele misturou no mesmo caldeirão as suas raízes e as lições de mestres como Paulinho da Viola, Chico Buarque e Martinho da Vila, que compunham a trilha musical de seus tempos de estudante universitário.

Dia 21/06 – domingo – Dia da Música
GRATUITO
Mais de 100 shows gratuitos no Rio de Janeiro e São Paulo que irão ocupar praças, parques, centros culturais e teatros. No Rio de Janeiro serão dez  palcos com a proposta de evidenciar a cena de música autoral. A  programação foi selecionada por curadores e também pelo público.
O  Palco do Centro Municipal de Referência da Música, na  Tijuca, recebe Eduardo Neves e Rogério Caetano, Beliscando,  Luis Barcelos e Rafael Malmith, com curadoria de Luciana Rabello.

11h - Beliscando
Uma roda de choro entre amigos. Desde 2009 o conjunto anima  as tardes de sábado no centro histórico do Rio   de  Janeiro, apresentando não  só os clássicos,  mas  também choros menos conhecidos do grande público, passando por peças autorais e de compositores contemporâneos do gênero. Desse modo, contribui para a preservação e renovação da nossa música mais genuína.

14h - Rafael Mallmith e Quinteto Varandão
O   violonista   e   arranjador   Rafael   Mallmith   e   o   Quinteto   Varandão   tem   em   Pixinguinha,   Radamés Gnattali,   entre   outros   compositores   e  arranjadores   forte   parâmetro   devido   suas   contribuições   na consolidação do choro como gênero brasileiro por excelência. Contudo, o grupo está atento à riqueza musical de territórios diversos com influencias que vão do tango de Astor Piazzolla ao jazz cigano.

19h - Luis Barcelos
 “E,  no  meio  de  tanta  qualidade e  fundamento,  tem uma  coisa que a  gente   precisa   reconhecer:   poucos   músicos   na   história   do   choro   improvisaram   com   tanta   fluência, beleza,   naturalidade   e   brasilidade   quanto   o   nosso   Luisinho.   É   lindo   ver   como   brota   fácil,  fonte inesgotável de assuntos e argumentos, de seu bandolim, tanta melodia bonita, assim, na hora.” O  “Luisinho” do texto de Carrilho é Luis Barcelos, jovem bandolinista, arranjador e compositor gaúcho  que chegou ao Rio de Janeiro em 2005, aos 18 anos, para, em pouco tempo, ser considerado por
grandes nomes da música uma revelação como instrumentista.

20h - Eduardo Neves e Rogério Caetano
O novo trabalho em Duo de Eduardo Neves e Rogério Caetano chamado Cosmopolita, é o resultado de uma grande amizade e afinidade musical. Com uma sonoridade contemporânea apontando para novos caminhos, fazem juntos uma música alegre, vibrante, camerística e despojada. Juntos exploram de forma natural o campo fértil da MPB interpretando obras autorais e recriando clássicos de Pixinguinha, Copinha, Nelson Cavaquinho e Dominguinhos. É música em mutação que prestigia   o   futuro  e  ultrapassa  fronteiras.  Eduardo Neves,  flautista, saxofonista, arranjador e compositor, é atualmente uma das principais referências na cena musical carioca.
____________________________________________

Dia 25/06 – quinta-feira – 19h30 – Yuval Ben Lior
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Guitarrista e compositor com grande paixão pela música instrumental. Se formou em 1998, na Faculdade de Música M.I.T (G.I.T), em Los Angeles. Já dividiu o palco com grandes nomes da música instrumental brasileira, tal como Chico Chagas, Widor Santiago, Paulinho Trompete, entre outros. 

Dia 26/06 – sexta-feira – 19h30 –  Homenagem aos cem anos do compositor Garoto  
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Há 100 anos, no dia 28 de junho, o Brasil ganhava um de seus mais importantes músicos: o compositor, instrumentista e arranjador: Anibal Augusto Sardinha, o "Garoto". No show "Garoto Centenário". Domingos Teixeira (violão), Lúcia Helena (voz) e Marina Chuva (percussão) prestam um homenagem intimista , apresentando seus clássicos ao lado de saboroso mas pouco conhecido repertório instrumental e de canções, resgatado com apoio do pesquisador Jorge de Mello.  Ouviremos Duas Contas, Amoroso, Gente Humilde, Jorge do Fusa, Lamentos do Morro e muitas surpresas que, temos certeza trarão uma nova luz sobre a importância de Garoto também como compositor de canções.

Dia 27/06 – sábado – 19h30 – Flautistas da Pró-Arte
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Criado em 1989 por iniciativa das professoras Tina Pereira e Claudia Ernest Dias e patrocinado desde 1995 pela Petrobras, este projeto musical começou originalmente com o grupo Flautistas da Pró-Arte, formado na escola de música Seminários de Música da Pró-Arte. Trata-se de um trabalho essencialmente pedagógico: o ensino da música às crianças e adolescentes, através da obra dos grandes compositores da música popular brasileira. Os instrumentos são principalmente de sopro e os alunos aprendem também a cantar, dançar e apresentar-se em público.

terça-feira, 9 de junho de 2015

Agenda Semanal


Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - JUNHO / 2015

Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831
Exposição____________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos____________________________
Dia 7/06 – domingo – 11h – Rodrigo Couras e Álvaro Carriello
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Rodrigo Couras (piano) e Álvaro Carriello (violino)
Rodrigo Couras, bacharel pela UFRJ, estudou na Escola de Música Villa-Lobos entre 1995 e 2001. Álvaro Carriello, bacharel em violino pela Uni-Rio, iniciou seus estudos musicais na Escola de Música Villa-Lobos. Começaram a tocar juntos em 1997, na Escola de Musica Villa-Lobos. Em 2000 se apresentaram na França e desde 2013 realizam recitais interpretando Antonio Santana e Álvaro Carriello.

Dia 14/06 – domingo – 11h – Novo Cordão
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Vitor Macedo (clarinete), Yasmin Alves (cavaquinho), Adriano Palma (violão 7 cordas) e Magno Júlio (pandeiro).
O grupo é formado por jovens intérpretes do choro e samba carioca e o seu nome deriva de uma homenagem a um regional de choro do início do século passado que fez inúmeras gravações para a casa Edson no Rio de Janeiro. O quarteto transita entre o repertório de choro de todas as épocas visando a manutenção e o resgate de repertório bem como a difusão do choro contemporâneo.

Dia 28/06 – domingo – 11h – Música de Câmara com a OSRJ (Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro)
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Sob a regência do maestro Rafael de Barros de Castro, a Orquestra vem se destacando pela grande qualidade técnica e expressiva de seus componentes. Em seu histórico constam importantes estreias de obras nacionais e internacionais, e também a participação de grandes solistas convidados nas séries de música popular brasileira como: Carlos Malta, Rildo Hora, Guinga e Leila Pinheiro. A OSRJ vem cumprindo um importante papel na divulgação da música de câmara para formações diversas, e vem inspirando compositores brasileiros a composição de novas obras.

Domingo das crianças________________________________
Dia 7/06 – domingo – 16h – Sidney Mattos, Adriana e Poíko apresentam Elementar – Terra, Fogo, Água e Ar
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O espetáculo trabalha as características essenciais dos quatro elementos básicos da natureza, pesquisando seus efeitos sonoros, criando movimentos melódicos e rítmicos, incentivando representações gráficas e cênicas, estimulando a imaginação, a criatividade e o sonho de cada um.

Dia 14/06 – domingo – 16h – Glauter Barros apresenta No Tempo que os Bichos Falavam
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No espetáculo Glauber apresenta seu CD “No tempo em que os bichos falavam”, onde as personagens principais das histórias e músicas são os bichos e se envolvem em várias aventuras e peripécias.

Dia 21/06 – domingo – 16h – Ana Nogueira e Jujuba apresentam Arraiá da Alegria
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No repertório músicas tradicionais e músicas inéditas compostas especialmente sobre a festa Junina, como também são contados causos e curiosidades, sobre seus símbolos, tradições e comidas típicas, o clima descontraído leva o público a se sentir em uma tradicional festa caipira, onde é convidado a brincar e dançar.

Dia 28/06 – domingo – 16h – Elza Maria apresenta  Plantar pra Colher
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Elza é cantora, compositora, violonista e educadora, formada em Musicoterapia pelo Conservatório Brasileiro de Música, em seu novo show Plantar para Colher, a artista apresenta músicas seus 2 Cds Infantis (Semente e Umbigo), que se constituem de músicas autorais e de nosso cancioneiro. A proposta artística é que o público interaja com a cantora, para que juntos realizem a grande roda, onde todos participem como co-autores do espetáculo.
_________________________________________________

Dia 10/06 – quarta-feira – 9h as 11h – Estação Brincadeira / Carro-céu (Gravação – Programa da Rádio MEC)
GRATUITO
Gravação do programa carro-céu com Jujuba e Ana Nogueira. Esta atração faz parte da programação infantil “Estação Brincadeira” todos os sábados na Rádio MEC.

Dia 11/06 – Quinta-feira – 19h30 - Kiko Continentino
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Kiko Continentino (piano, teclados, composições, escaleta), Lucynha Lima (vocal e percussão), Rogério Dy Castro (baixo, voz) Clauton Sales - bateria, percussão, flugelhorn, vocais, Wendel Silva – percussão, bateria, vocais. Comemorando trinta anos de carreira em 2015, dezoito deles como pianista do grupo de Milton Nascimento, o pianista, arranjador e compositor mineiro Kiko Continentino lidera um quinteto com vocalise, sopro, percussões, baixo, bateria e um set-up de teclados mais abrangente. Com seis discos próprios lançados e mais uma infinidade projetos em andamento com os mais diversos parceiros musicais, Continentino explora temas de alguns dos seus CDs.

Dia 12/06 – sexta-feira – 19h30 – Eduardo Canto
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
No Dia dos Namorados, Eduardo Canto e sua voz de barítono aveludada, vai emocionar com clássicos de Benito Di Paula, Lupicinio Rodrigues, Roberto Carlos, Vinicius de Moraes, Jair Amorim e Evaldo Gouveia, com as canções:  Sentimental Demais, Alma Gêmea, Como É Grande o Meu Amor Por Você e Eu Sei Que Vou Te Amar, entre outras.

Dia 13/06 – sábado – 19h30 – Grupo Vocal Ordinarius
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O sexteto vocal ORDINARIUS tem um repertório variado e a voz como instrumento principal. Os arranjos inéditos e exclusivos são do diretor musical Augusto Ordine. O repertório é em alguns momentos executado a cappella (sem a utilização de instrumentos) ou enriquecido com instrumentos como violão, cavaquinho e percussões variadas. Abrange o cancioneiro popular nacional e internacional, desde o pop americano de Stevie Wonder, o rock dos Beatles, até a bossa nova de Johnny Alf, o choro de Ernesto Nazareth e o samba de Gilberto Gil.

Dia 17/06 – quarta-feira – 9h as 11h – Estação Brincadeira / Carro-céu (Gravação – Programa da Rádio MEC)
GRATUITO
Gravação do programa carro-céu com Jujuba e Ana Nogueira. Esta atração faz parte da programação infantil “Estação Brincadeira” todos os sábados na Rádio MEC.

Dia 18/06 – quinta-feira – 19h30 – Tungo
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Jeferson Souza ( flauta), Frederico Cavaliere  (clarinete e clarone), Gaia Petrelli (saxofone alto, soprano e barítono), Bernardo Diniz (cavaco e violão) , João Gabriel Souto (violão), Mayo Pamplona (contrabaixo), Thiago Kobe (bateria e percussão). Formado por sete jovens instrumentistas com diferentes formações e experiências na música instrumental brasileira, o Tungo transita livremente entre o tradicional e o moderno, o antigo e o contemporâneo através de uma intensa pesquisa do gênero choro, além de outros ritmos e gêneros que formam a diversidade da música popular brasileira.

Dia 19/06 – sexta-feira – 19h30 – Henrique Cazes e Marcello Gonçalves em Vamos acabar com o baile
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Henrique Cazes (cavaquinho), multi-instrumentista e autodidata, começou tocando no Conjunto Coisas Nossas e na Camerata Carioca, onde trabalhou em contato direto com o bandolinista Joel Nascimento e o maestro Radamés Gnattali. Marcello Gonçalves (violão de 7 cordas), bacharel em violão pela universidade do Rio de Janeiro (UNI-RIO), estudou com Maria Haro, Nicolas de Souza Barros e Turíbio Santos, além de Marco Pereira e do mestre Dino 7 Cordas. O espetáculo “Vamos acabar com o baile” conta em música a trajetória de Garoto, partindo da infância modesta de vila operária e vivida no ambiente do velho choro paulistano. A medida que o virtuose se desenvolveu, o compositor usou essas ferramentas técnicas. A ida para os Estados Unidos em 1939 com Carmem Miranda marcou Garoto e o que se ouviu depois foi o chorão que se abria ao jazz e à música de concerto.

Dia 20/06 – sábado – 19h30 – Chico Salles
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Nascido em São Francisco do Chabocão, naquela época município de Sousa, na Paraíba, Chico Salles mudou-se para o Rio de Janeiro nos anos 70, trazendo na bagagem as influências musicais que marcaram sua adolescência no Nordeste. Inspirados nos xotes, xaxados e baiões que alegravam as noites do sertão paraibano, nasceram suas primeiras composições, que eram mostradas apenas em reuniões familiares. Ao chegar a cidade, na juventude, ele misturou no mesmo caldeirão as suas raízes e as lições de mestres como Paulinho da Viola, Chico Buarque e Martinho da Vila, que compunham a trilha musical de seus tempos de estudante universitário.

Dia 21/06 – domingo – Dia da Música
GRATUITO
Mais de 100 shows gratuitos no Rio de Janeiro e São Paulo que irão ocupar praças, parques, centros culturais e teatros. No Rio de Janeiro serão dez  palcos com a proposta de evidenciar a cena de música autoral. A  programação foi selecionada por curadores e também pelo público.
O  Palco do Centro Municipal de Referência da Música, na  Tijuca, recebe Eduardo Neves e Rogério Caetano, Beliscando,  Luis Barcelos e Rafael Malmith, com curadoria de Luciana Rabello.

11h - Beliscando
Uma roda de choro entre amigos. Desde 2009 o conjunto anima  as tardes de sábado no centro histórico do Rio   de  Janeiro, apresentando não  só os clássicos,  mas  também choros menos conhecidos do grande público, passando por peças autorais e de compositores contemporâneos do gênero. Desse modo, contribui para a preservação e renovação da nossa música mais genuína.

14h - Rafael Mallmith e Quinteto Varandão
O   violonista   e   arranjador   Rafael   Mallmith   e   o   Quinteto   Varandão   tem   em   Pixinguinha,   Radamés Gnattali,   entre   outros   compositores   e  arranjadores   forte   parâmetro   devido   suas   contribuições   na consolidação do choro como gênero brasileiro por excelência. Contudo, o grupo está atento à riqueza musical de territórios diversos com influencias que vão do tango de Astor Piazzolla ao jazz cigano.

19h - Luis Barcelos
 “E,  no  meio  de  tanta  qualidade e  fundamento,  tem uma  coisa que a  gente   precisa   reconhecer:   poucos   músicos   na   história   do   choro   improvisaram   com   tanta   fluência, beleza,   naturalidade   e   brasilidade   quanto   o   nosso   Luisinho.   É   lindo   ver   como   brota   fácil,  fonte inesgotável de assuntos e argumentos, de seu bandolim, tanta melodia bonita, assim, na hora.” O  “Luisinho” do texto de Carrilho é Luis Barcelos, jovem bandolinista, arranjador e compositor gaúcho  que chegou ao Rio de Janeiro em 2005, aos 18 anos, para, em pouco tempo, ser considerado por
grandes nomes da música uma revelação como instrumentista.

20h - Eduardo Neves e Rogério Caetano
O novo trabalho em Duo de Eduardo Neves e Rogério Caetano chamado Cosmopolita, é o resultado de uma grande amizade e afinidade musical. Com uma sonoridade contemporânea apontando para novos caminhos, fazem juntos uma música alegre, vibrante, camerística e despojada. Juntos exploram de forma natural o campo fértil da MPB interpretando obras autorais e recriando clássicos de Pixinguinha, Copinha, Nelson Cavaquinho e Dominguinhos. É música em mutação que prestigia   o   futuro  e  ultrapassa  fronteiras.  Eduardo Neves,  flautista, saxofonista, arranjador e compositor, é atualmente uma das principais referências na cena musical carioca.
____________________________________________

Dia 25/06 – quinta-feira – 19h30 – Yuval Ben Lior
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Guitarrista e compositor com grande paixão pela música instrumental. Se formou em 1998, na Faculdade de Música M.I.T (G.I.T), em Los Angeles. Já dividiu o palco com grandes nomes da música instrumental brasileira, tal como Chico Chagas, Widor Santiago, Paulinho Trompete, entre outros. 

Dia 26/06 – sexta-feira – 19h30 –  Homenagem aos cem anos do compositor Garoto  
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Há 100 anos, no dia 28 de junho, o Brasil ganhava um de seus mais importantes músicos: o compositor, instrumentista e arranjador: Anibal Augusto Sardinha, o "Garoto". No show "Garoto Centenário". Domingos Teixeira (violão), Lúcia Helena (voz) e Marina Chuva (percussão) prestam um homenagem intimista , apresentando seus clássicos ao lado de saboroso mas pouco conhecido repertório instrumental e de canções, resgatado com apoio do pesquisador Jorge de Mello.  Ouviremos Duas Contas, Amoroso, Gente Humilde, Jorge do Fusa, Lamentos do Morro e muitas surpresas que, temos certeza trarão uma nova luz sobre a importância de Garoto também como compositor de canções.

Dia 27/06 – sábado – 19h30 – Flautistas da Pró-Arte
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Criado em 1989 por iniciativa das professoras Tina Pereira e Claudia Ernest Dias e patrocinado desde 1995 pela Petrobras, este projeto musical começou originalmente com o grupo Flautistas da Pró-Arte, formado na escola de música Seminários de Música da Pró-Arte. Trata-se de um trabalho essencialmente pedagógico: o ensino da música às crianças e adolescentes, através da obra dos grandes compositores da música popular brasileira. Os instrumentos são principalmente de sopro e os alunos aprendem também a cantar, dançar e apresentar-se em público.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - MAIO / 2015

Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831


Exposição________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos___________________________________

Dia 3/05 – domingo – 11h – Fernanda Maria Cruz
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Desde 2006 participa ativamente de recitais do conhecido evento Música no Museu, apresentando-se no Museu de Arte Moderna, Museu da República, Museu de Belas Artes, Clube de Engenharia, Clube Hebraica. Além desses locais já se apresentou no Salão Nobre do Teatro Municipal de Niterói, na Fundação Cultural Avatar, Conservatório Brasileiro de Música, Escola Nacional de Música da UFRJ, Centro Cultural Francisco Mignone, Sala Baden Powel, sendo em recitais solo, música de câmara, ou em conjunto, homenageando os compositores brasileiros e internacionais.
No repertório: Cesar Guerra-Peixe, Ernesto Nazareth, Lorenzo Fernandez, Francisco Mignone e Chiquinha Gonzaga.

Dia 17/05 – domingo – 11h – Luis Carlos Barbieri em Violão Carioca
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Luis Carlos Barbieri ficou conhecido com seu trabalho no Duo Barbieri-Schneiter, com o qual realizou, por 14 anos, concertos nas principais Salas do Brasil, além da Argentina, México, Itália, Áustria, Suíça e Portugal. Com o Duo gravou 3 CDs no Santuário Ecológico do Caraça (MG) lançados pela Rob Digital. A carreira do Duo foi interrompida com a morte prematura de Fred Schneiter, em 2001. Em 2014, gravou para a série Partituras, da TV Brasil, um programa inteiramente dedicado à música brasileira para violão.
No repertório: Quincas Laranjeiras, Gustavo Ribeiro, José Augusto de Freitas, João Pernambuco, Sergio Roberto de Oliveira, Radamés Gnatalli, entre outras.

Dia 24/05 – domingo – 11h – Duo Girão-Reis em Brasil em Cordas
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Bruno Reis (viola) e Bráulio Girão (violão).
Brasil em Cordas tem a intenção de através da música, mostrar o sotaque de cada região, como o modo calmo do mineiro ou no jeito cantado do carioca e como isto interfere na tradição musical do lugar. No espetáculo autorias e canções de grandes artistas, Canários (Gaspar Sanz), Singela (Bruno Reis), Criança Rio-Pandeiro (Bráulio Girão), Cantarolando (Bruno Reis), Suíte Quilombo (Carlos Gomes), Sonho Nordestino (Francisco Mário), Flor de Mandacaru (Nicanor Teixeira), A Lenda do Caboclo (Villa-Lobos).

Dia 31/05 – domingo – 11h – Mario da Silva
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Além de obras para violão do repertório clássico e brasileiro, músicas de compositores do começo do século XX, tais como o paraguaio Agustin Barrios e músicas autorais, Canção Estranha e Baião e Dna Da Dança (Mario da Silva), Alma de Passarinho e Chimarrita (Walter Branco), Profiles (Ricardo Tacuchian), Trilogy (Frederic Hand), Valsa op. 8, no. 4 (Agustin Barrios).

Domingo das Crianças_______________________________________

Dia 3/05 – domingo – 16h – Fabbio Campello apresenta Brincantar Baby
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A interatividade do show Brincantar, através dos ritmos populares e da Expressividade Corporal, ganha um formato direcionado para crianças de até 3 anos, estimulando percepções e principalmente promovendo a integração lúdica das famílias. As canções tratam de temas comuns ao cotidiano dessa faixa etária, provocam sensações e emocionam. A proposta do trabalho sempre prevê uma participação constante da plateia, construindo o espetáculo de forma ativa. Além dos músicos e dançarinos, a plateia é convidada a cantar e dançar, usando instrumentos oferecidos. É um show que busca o movimento e a delicadeza da canção.

Dia 10/05 – domingo – 16h – Luis Perequê apresenta Show Tô Brincando
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Luís Perequê apresenta um repertório de canções com temática voltada para a diversidade da formação da cultura brasileira, em especial para a cultura caiçara. Seu show reúne músicas autorais dos seus três CDs, “Encanto Caiçara”, “Eu, Brasileiro” e “Tô Brincando”, apresenta outras inéditas e declama alguns poemas.

Dia 17/05 – domingo – 16h – Zé Zuca e Josué Soares apresentam Um Jacaré na Minha Janela
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Ao abrir as janelas da imaginação, a dupla leva a garotada a uma viagem cheia de aventuras com muitas brincadeiras. No fim, as crianças encontram um "Jacaré Espaçonave" que leva todo mundo para um passeio em sua barriga de sete metros. Que tal fazer uma salada de frutas musical? Descobrir de que parte do rosto a música está falando? Abrir a janela da imaginação e procurar um jacaré voador que leva todo mundo pra passear em sua garupa? Um show de contação de história, com músicas e brincadeiras para crianças e famílias, com conteúdo que favorece o enriquecimento cultural e com a assinatura dos dois artistas que se dedicam há mais de trinta anos ao universo infantil.

Dia 24/05 – domingo – 16h – Leda Lessa apresenta Cantando Sylvia Orthof
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O espetáculo musical apresenta as seguintes obras da autora: Maria Vai Com as Outras, Fraca Fracola Galinha D’angola, Tumebune o Vaga-lume, Onça de Vitalino, Sonhando Santos Dumont, e Um Pipi Choveu Aqui, Maria Vai com as outras, Fada Cisco Quase Nada e Foi o Ovo uma Ova. As histórias são escritas em versos, classificadas como narrativas rimadas, nas categorias de contos maravilhosos, satíricos, heróicos e fabulosos. A concepção cênica utiliza a oralidade sob as formas cantada e contada, estimulando o público a interagir com o espetáculo.

Dia 31/05 – domingo – 16h – Grupo Casa de Curió apresenta Stand Up Conto
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Espetáculo autoral que mistura as linguagens de maior sucesso com o público jovem no teatro, a comédia Stand Up e o Musical, com a milenar arte de contar histórias. O grupo Casa de Curió – integrado por quatro artistas, pesquisadores, educadores e pais – vem se tornando uma referência na formação de plateia para o teatro e de leitores, além de trabalhar com musicalização e ferramentas para a alfabetização. Quatro vozes, violão, guitarra, baixo, cavaquinho, ambientações sonoras computadorizadas e muitos instrumentos construídos na hora dão o tom de uma divertida viagem no tempo que sai do livro e volta para o livro.
___________________________________________________

Dia 1/05 – sexta-feira – 19h30 – Coletivo A.N.A.
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Oito vozes, do cenário Belo-horizontino, em composições autorais, apresentam um repertório bem especial, com vozes, violões, flauta e percussão, levando ao público a sonoridade de instrumentos acústicos, com interpretações requintadas, marcadas por experimentações com timbres vocais diversos e arranjos elaborados, que contribuem para a atmosfera lírica e intimista do show.

Dia 2/05 – sábado – 19h30 – Nó em Pingo D'Água apresenta Antologia do Samba – Uma Viagem pelos Sub-Estilos
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Mário Sève (sax e flauta), Rodrigo Lessa (bandolim), Rogério Souza (violão), Guto Wirtti (baixo) e Celsinho Silva (pandeiro e percussão).
O grupo realiza, em seus arranjos e composições, inusitada fusão de estilos musicais - a partir do choro, do samba e da música carioca. Ao longo de sua carreira, vem acumulando vários prêmios (Sharp, TIM, Rival/BR, Playboy, Festivais de Choro/RJ) e elogios da crítica e da classe artística. No espetáculo, os ouvintes são convidados a embarcar na história do samba, percorrendo os diversos sub-estilos que dele surgiram, desde o clássico Pelo telefone – primeiro samba gravado no país -, passando pelo samba canção, samba da Bahia, samba moderno, bossa nova, samba jazz, samba do Estácio, samba funk, samba choro, samba enredo, samba de breck, samba exaltação, samba afro e partido alto.

Dia 6/05 – quarta-feira – 14h as 16h – Fórum de Cultura e Educação Musical
GRATUITO
Encontro entre os orientadores e professores de música e artes das escolas, visando construir coletivamente um material didático e currículo complementar que possa ser trabalhado nas escolas. Além disso, a síntese das sugestões levantadas no Fórum servirão de subsídio para futuras diretrizes no âmbito da educação musical para crianças no Rio de Janeiro. A realização do Fórum é uma iniciativa de valorização dos professores, tornando-os mais ativos e participantes do processo, potencializando a aprendizagem junto às crianças.
O Fórum irá mostrar duas iniciativas bem-sucedidas de educação musical nas escolas, o Projeto Brasil de Tuhu e o Projeto Sanfona é Cultura Popular nas Escolas. Participações de Marcelo Caldi, Fernando Gasparini e Rodrigo Belchior.

Dia 7/05 – quinta-feira – 19h30 – Underground Samba Lapa
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Luiz Henrique (cavaquinho e voz), Jorge Alexandre (pandeiro e voz), Nelsinho Freitas (piano), Marcelo Cardozo (violão 7 cordas), Marco Antônio (percussão) e Edgar Araujo (bateria).
Neste show a banda faz um percurso desde os sambas do inicio da lapa a sambas e pagodes atuais de grandes sucessos, traz também clássicos como Meu Drama de Silas de Oliveira, É Preciso Muito Amor de Noca da Portela bem como composições inéditas como Nossa Escola e Viola.

Dia 8/05 – sexta-feira – 19h30 – João Senise convida Gilson Peranzzetta
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Participações especiais: Leo Amuedo (guitarra) , Zeca Assumpção (baixo) e João Cortez (bateria)
Show de lançamento do CD Abre Alas em homenagem aos 70 anos de Ivan Lins. João Senise mergulhou fundo no vasto repertório de Ivan Lins, selecionando 14 composições do homenageado, mesclando sucessos como Madalena, Lembra de Mim e Vitoriosa e músicas menos badaladas, como Virá e Olhos pra te Ver.
A direção musical do projeto ficou mais uma vez a cargo do maestro, arranjador e pianista Gilson Peranzzetta, 5 vezes vencedor do Prêmio da Música Brasileira e arranjador de Lins entre 1974 e 1985.

Dia 9/05 – sábado – 19h30 – Orquestra de Câmara da Providência
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A Orquestra é formada por vinte e dois jovens estudantes de música, sua função é aproximar crianças, adolescentes e jovens estudantes da música, através da realização de concertos didáticos nas escolas e em outros espaços culturais do Rio de Janeiro. O grupo é composto pelo naipe das cordas, nove violinos, três violas , três violoncelos e um contrabaixo acústico e também pelo naipe de madeiras composto por um fagote, um clarinete, dois oboés, uma flauta transversa e dois percussionistas. O grupo apresenta o show “Dorival Caymmi – Saudade da Bahia”, um tributo à obra do compositor baiano na ocasião do centenário de seu nascimento.

Dia 13/05 – quarta-feira – 9h as 11h – Estação Brincadeira / Carro-céu (Gravação – Programa da Rádio MEC)
GRATUITO
Gravação do programa carro-céu com Jujuba e Ana Nogueira. Esta atração faz parte da programação infantil “Estação Brincadeira” todos os sábados na Rádio MEC.

Dia 14/05 – quinta-feira – 19h30h – Naquele Tempo
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A apresentação faz parte de um circuito de palestras voltadas para alunos de escolas públicas e oficinas para a seleção de jovens talentos selecionados nos ensaios para se apresentarem com o Toque de Linha, incentivando o desenvolvimento da cultura local. No show o grupo conta um pouco da história do choro, utilizando a vida e a obra de Pixinguinha como fio condutor desta história.

Dia 15/05 – sexta-feira – 19h30 – Sergio Coelho e Ronaldo Caudilho em Tributo a Sá & Guarabyra
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Sergio Coelho (voz, violão, ukelele) e Ronaldo Caudilho (voz, violões), Paulinho Athayde (violões, cavaquinho e vocal), Markus Britto (baixo e vocal), Antônio Guerra (accordeom) e Tadeu Campany (percussão).
No repertório, “Me faça um favor”, Primeira (e Segunda) canção da estrada”, “Dona”, “Mestre Jonas”, “Marimbondo”, “Espanhola“(lançada por eles no LP Pirão de peixe com pimenta -1977), “Sobradinho” e “Pó da estrada” entre outras. Também fazem parte deste roteiro duas canções compostas por eles em parcerias distintas”Casaco marrom” (Guarabyra com Danilo Caymmi e Renato Correa) e “Caçador de mim” (Sá e Sergio Magrão).

Dia 16/05 – sábado – 19h30 – Marcos Ariel em JAZZCARIOCA
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Choro, samba, bossa nova, maxixe, baião, maracatu, frevo são alguns dos estilos que fazem parte do repertório do JAZZCARIOCA. O Jazz sempre foi uma referência e um estudo muito importante para todos os músicos brasileiros que estudaram aqui ou foram para os Estados Unidos e Europa. Marcos tem o premiado álbum Terra do Índio que traz o som que marcou época em suas apresentações no circuito do Free Jazz Festival e Jazzmania, casa que ajudou a criar, sendo um dos fundadores e o primeiro curador. O espetáculo apresenta a efervescência e riqueza musical que marcaram o Brasil nos anos 80.

Dia 21/05 – quinta-feira – 19h30 – Flávia Enne e Banda
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Flávia trabalha como cantora há aproximadamente dezesseis anos, tendo três discos gravados e editados. Nos últimos anos de Europa, Flávia participou de festivais de jazz/word music, dentro e fora da Espanha.
No repertório, músicas autorais, JAZZ, bossas, sambas e MPB.

Dia 22/05 – sexta-feira – 19h30 – Casquilho Joe
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
André Casquilho, ex vocalista da banda carioca Baseado em Blues, lança seu novo disco, Casquilho JOE, interpretando com sua voz de barítono; o blues, funk, soul e o rock 'n roll e fazendo uma perfeita mescla de sentimento e suingue. Casquilho assina todas as faixas, exceto De Joelhos, que é uma parceria com o guitarrista e coprodutor do trabalho, Cadu Mendonça.

Dia 23/05 – sábado – 19h30 – Pedro Araujo Quarteto
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Em pouco mais de dez anos de carreira, grande parte dedicada à música instrumental, com dois discos autorais e o reconhecimento de músicos consagrados. Pedro Araujo vem conquistando seu espaço entre os grandes nomes da guitarra brasileira. Atualmente é guitarrista do Roda Romani Trio, da Baixada Jazz Big Band, Gafieira na Surdina e banjoísta do grupo Orleans Original Jazz e do Bombartrio. Colabora eventualmente com o Quinteto Nuclear, Abayomy Afrobeat Orquestra, Monte Alegre Hot Jazz Band e Orquestra Revelia.

Dia 28/05 – quinta-feira – 19h30 – Aurélie e Verioca - Lançamento do CD Pas à Pas
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Verioca (violão, voz, cavaquinho) e Aurélie (voz, pandeiro)
Após o sucesso do seu primeiro disco Além des Nuages, a dupla francesa Aurélie e Verioca volta com um novo disco franco-brasileiro intitulado Pas à Pas. Com a mesma leveza e desenvoltura, as francesas conseguiram amadurecer uma linguagem musical e poética de alto nível. Composições inspiradas, arranjos refinados, alegria e humor são os ingredientes dessa nova produção que conta com várias participações especiais. A versatilidade das duas permite construir um show muito diversificado, passando dos ritmos mais sofisticados como o maracatu ou o baião.

Dia 29/05 – sexta-feira – 19h30 – Azul Casu
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Azul Casu (voz e violão), Fábio Deguchi (violão e cavaquinho), Daniel Porto (bateria e backing vocal), Raphael Buzunga (contrabaixo, backing vocal e manipulação de bonecos), Victor Beezerro (percussão, backing vocal e
manipulação de bonecos) e Diego Matos (trompete, escaleta)
O CD Azul Casu – Minha Cara, é o primeiro álbum do compositor e cantor; lançado em setembro de 2013, traz 9 faixas, todas composições de Azul Casu. A mistura de ritmos e estilos musicais, e a poesia de Azul Casu são os diferenciais do espetáculo.

Dia 30/05 – sábado – 19h30 – Harmonitango
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A busca por diferentes sonoridades e de novas formas de expressão: esta é a razão para a formação deste trio formado por músicos com grande experiência camerística como José Staneck, Ricardo Santoro e Sheila Zagury.
Através da fusão de seus estilos, os músicos encontram na música de Astor Piazzolla uma maneira de se expressar de forma lírica e emocionante, valorizada pela riqueza tímbrica da harmônica, do violoncelo e do piano.