cmrmc

cmrmc

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Programação Centro Municipal de Referência da Música Carioca - Novembro / 2015

Rua: Conde de Bonfim, 824 - Tijuca
Tel: (21) 3238-3831


Exposição__________________________________________
Elifas Andreato: Contornos da Música Carioca (terça-feira a domingo – 10h as 18h)
GRATUITO
A exposição pretende apresentar o envolvimento integral do artista com a música produzida no Rio de Janeiro, seus principais personagens, cenários e produtos: discos, capas de discos, cartazes, shows. Por meio de representações cenográficas, fotografias, reproduções, peças gráficas e recursos audiovisuais diversos, a mostra objetiva apresentar o processo de criação, as técnicas e histórias de parte significativa da produção do artista gráfico Elifas Andreato, que completou 50 anos de carreira em 2014. Uma série de reproduções consagradas que habitam o imaginário popular.

Clássicos Domingos________________________________

Dia 29/11 – domingo – 11h – O Barroco Italiano – Música Solo para Teorba
Ingresso: R$ 1,00
Bruno Figueiredo apresenta um repertório formado exclusivamente de compositores italianos da primeira metade do século XVII. A teorba, instrumento conhecido inicialmente como chitarrone, nasceu na Itália ao fim do Renascimento. Tornou-se um dos mais importantes elementos no acompanhamento de música vocal, especialmente de canções, árias e recitativos com baixo-contínuo. Devido a sua grande envergadura a teorba impressiona ao público tanto por seu aspecto exótico como por sua doce sonoridade – esta última era uma virtude muito apreciada no período Barroco.

Domingo das crianças______________________________

Dia 29/11 – domingo – 16h – Teatro de Roda apresenta Musical das Cantigas para toda a Família
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Show interativo, em que os personagens abordam os aspectos da vida cotidiana de todas as pessoas e lidam com a diversidade de manifestações. Não se conta apenas uma história, mas várias. São as histórias de Samba-Lelê, Samba-Crioula, Linda Rosa, Belo Rei, Bela Morena, e muitos outros personagens no embalo das danças, ao som das cantigas.
_________________________________________________________________________

TERRA DO RAP 2015
FESTIVAL DE RAP DA LÍNGUA PORTUGUESA
ANO III, EDIÇÃO “ÁFRICA LUSÓFONA”

Dias 23 e 24/11
Das 14h às 18h: OFICINA RAP LUSÓFONO – Oficina de RAP & BEAT para até 30 jovens artistas cariocas que ainda não possuem um produto fonográfico, sendo mediado por 3 beatmakers. Como resultado, no dia 25 de novembro (das 10h às 13h) teremos a gravação de até 10 fonogramas ao vivo (no palco do Festival) e a apresentação das músicas no dia 26 de novembro.
Mediadores: Dj Caíque/ Mestre Xim/ Alexandre Diaphra
ENTRADA: Mediante prévia inscrição no site www.terradorap.com

Dia 25/11
O dia 25 de novembro será dedicado ao elemento-pilar da cultura hip-hop: o conhecimento, tendo a participação de articuladores da cultura urbana da cidade do Rio de Janeiro debatendo a temática sobre o trânsito imigratório de produtores culturais de África Lusófona na cidade do Rio de Janeiro. No encerramento do dia, a Dj Tamy (Rio de Janeiro), realizará um pocket show com a performance de rappers de origem lusoafricana, mas que imigraram para regiões como o Complexo da Maré (Badharó) e Catumbi (Xumane); que nesses territórios fomentam o mercado de maneira local, mas ainda isolados do circuito cultural carioca.
PRA LUSOFONIA NASCE UM NOVO DIA – Exibição de documentário, debate acerca do tema desta edição com a participação de formadores de opinião e imigrantes de África Lusófona no Rio. Pocket show de rappers imigrantes residentes na cidade do Rio de Janeiro.
17h – Sessão Terra do Rap (exibição de filme) (GRATUITO)
18h – Debate: “A África É Aqui – A importância da matriz afro na construção do Rio de Janeiro (GRATUITO)
O papel do imigrante lusoafricano na cidade no Século XXI” (Écio Salles / Daniele Ramalho / Ngambala / Rafael dos Santos)
19h30 – Pra Lusofonia Nasce Um Novo Dia (INGRESSO: R$ 1,00)
Pocket Show de Interação de rappers lusoafricanos residentes na cidade do Rio de Janeiro sob mediação de dj carioca (Dj Tamy / Badharó / Xumane) 

Dia 26/11

FITA MISTURADA AO VIVO – Apresentação dos alunos que participaram da “Oficina Rap Lusófono”; homenagem ao rapper Sabotage (Spoken Session com 2 rappers e 1 pianista, com letras próprias que apresentam o legado do rapper e/ou releituras de suas letras, com duração de 30 minutos); concerto exclusivo de até 90 minutos com artistas de África Lusófona e do Rio de Janeiro.
17h - Performance dos alunos (GRATUITO)
Apresentação ao vivo dos 10 fonogramas produzidos pelos participantes da “Oficina Rap Lusófono”
19h30 - Homenagem “Terra do Rap 2015” – Sabotag(INGRESSO: R$ 1,00)
Performance ao vivo de Spoken Word acompanhado ao piano com releituras de musicas do rapper Sabotage (BNegão/ Alexandre Diaphra/ Marion Lemonnier)
20h – Fita Misturada ao Vivo: Show de encerramento; em formato de mixtape ao vivo, os artistas do Rio interagem com rappers de outras cidades lusófonas (Aori / Antiéticos / Carta na Manga / Janine Mathias / NBC / MCK / Mamy The Miss Skills / Gól Wayne)

Dia 27/11 – sexta-feira – 19h30 – Wanda Sá
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Wanda conhece a bossa-nova, revela músicas muitas vezes que poucos sabem mas ela viu nascer do violão dos compositores desse movimento. Wanda é uma artista moderna em sintonia com a história da música, da bossa-nova e atenta as novas tendências. No espetáculo músicas como: Inútil Paisagem de Tom Jobim, Desafinado Tom Jobim, Eu sei que vou te amar de Tom e Vinicius, Ela é Carioca de Tom e Vinicius, Saudade da Bahia de Caymmi, Sábado em Copacabana de Caymmi e assim vai passeando pelo repertório de cada um dos três e contando histórias de sua convivência com eles.

Dia 28/11 – sábado – 19h30 – Tomás Improta e Gabi Buarque em Homenagem à Maria Bethânia
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O pianista e arranjador Tomás Improta ao lado da cantora e compositora Gabi Buarque apresentam clássicos da MPB consagrados na voz de Maria Bethânia, que comemora 50 anos de carreira. O repertório é centrado em gravações históricas que tiveram participação do pianista, presentes em discos antológicos como “Doces Bárbaros” (1976), “Álibi” (1978) e “Talismã” (1980). Além das canções gravadas por Tomás, o roteiro conta com sucessos como “Carcará” que apresentou Bethânia ao cenário musical, “Olhos nos olhos”, “Fera Ferida”, dentre outros. O espetáculo apresenta algumas versões instrumentais como “Pra Dizer Adeus” e “Avarandado”. Na costura das canções, Gabi Buarque, além de tocar violão e cantar, diz trechos de poemas de Alberto Caeiro, Guimarães Rosa, Vinicius de Moraes e Alice Ruiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário