cmrmc

cmrmc

terça-feira, 30 de maio de 2017

Programação Centro da Música Carioca - Junho 2017

Centro da Música Carioca
Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca
(21) 3238-3831

Exposição e Oficinas de arte (GRATUITOS)______________
Portinari – Arte e Meio Ambiente
Período: 23/05 a 31/06
Horários: Terças e Domingos, das 10h às 18h
Quarta a Sábado, das 10h às 19h30
Terça a sexta, das 10h às 17h - Oficinas de arte para grupos e escolas (agendadas através do tel: (21) 3238-3831)
Exposição de réplicas e oficinas de arte para crianças e jovens a partir da obra de Candido Portinari, o pintor que retratou o Brasil com uma visão que combinava amor, admiração e crítica social. São 22 réplicas de quadros que trazem à reflexão problemas preocupantes no mundo moderno: a degradação do solo e das matas, a poluição dos rios e dos mares, o esgotamento dos recursos minerais e o equilíbrio entre os seres humanos ─ Retirantes, Paisagem da Seca, Morro, Favela, Rio Tietê, Praia de Ipanema, Flora e Fauna brasileiras, Guerra e Paz ─ entre outros, são alguns dos quadros incluídos nesta mostra.

Clássicos Domingos 11h _____________________________
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Dia 4/06 – Duo Santoro (violoncelos)
Considerado pelo jornal O Globo como "um dos maiores sucessos da música erudita brasileira", o Duo Santoro é o único duo de violoncelos em atividade permanente no Brasil. Desde a sua estreia em 1990, já se apresentou nas principais salas de concerto de todo o país. Seus recitais incluem um leque eclético de estilos, que vai do erudito ao popular. São Mestres pela UFRJ e pela UNIRIO e pertencem aos quadros da Orquestra Sinfônica Brasileira e da Orquestra Sinfônica da UFRJ, onde já se apresentaram várias vezes como solistas, além de participarem de outras formações camerísticas distintas, tais como trios, quartetos e outros duos. Uma das principais metas do Duo Santoro é a divulgação da música brasileira. Para isso, contam com a colaboração de vários compositores, que dedicaram algumas de suas principais obras ao Duo.

Dia 11/06 – Duo Sofia Ceccato & Edilson Leal (flauta e piano)
O Duo traz ao público um repertório que mescla compositores nacionais e internacionais com o melhor da música de câmara para a formação de flauta e piano, de diversas épocas. Explorando várias vertentes, desde o barroco até a música contemporânea erudita e também a música popular brasileira e latino americana, a dupla tem em mãos um vasto material a oferecer ao público.

Dia 18/06 – Turibio Santos (violão)
É considerado pela crítica e pelos especialistas como um dos maiores violonistas clássicos da atualidade. Sua carreira já o fez percorrer o mundo várias vezes, com críticas brilhantes nos principais centros musicais. Já dividiu o palco com grandes celebridades e orquestras musicais. Entre discos e CDs gravou mais de setenta, criou edições em Paris de autores brasileiros (Max Eschig), é membro da Academia Brasileira de Musica (que já presidiu) e da Academia Maranhense de Letras. No repertório obras de Agustin Barrios, Gaspar Sanz, Fernando Sor, Carlos Gomes, Villa-Lobos, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro.

Dia 25/06 – Maria Teresa Madeira (piano)
Especialista em Ernesto Nazareth, dedica-se a sua obra desde a década de 1980, com diversos concertos e CDs em sua homenagem. Sua discografia conta com mais de 30 CDs, como solista ou camerista, e sua trajetória sempre esteve ligada à música de Ernesto Nazareth, seja nos diversos concertos em que apresenta suas obras, seja nos CDs que gravou inteiramente dedicados a ele, tais como “Sempre Nazareth” (Kuarup, 1997), e “Ernesto Nazareth Vol.1 e Vol.2” (Sonhos e Sons, 2003), este último indicado ao Grammy Latino.

Domingo das crianças 16h __________________________
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Dia 4/06Flávio Dana apresenta Histórias Contadas em Versos Cantados
O espetáculo traz uma multiplicidade de histórias baseadas no trabalho autoral do compositor e escritor Flávio Dana que procura mesclar em cena: música, literatura e teatro de boneco. As histórias são fábulas criadas pelo autor que falam sobre intolerância, anorexia, terceira idade, desejos e sonhos inatingíveis entre outros assuntos, misturando ritmos musicais que passam pelo xote, baião, polca, samba, choro e outros gêneros do cancioneiro popular. Contando ainda com a participação especial do boneco Godofredo, que entra em cena para transformar em música os versos do cordel Godofredo, O Craque da Bola.

Dia 11/06Núcleo Experimental de Arte-educação apresenta Elementar – Terra, Fogo, Água e Ar
Músicas, brincadeiras, histórias, folclore e conscientização sobre a importância da preservação do Meio Ambiente fazem parte do roteiro. Formado por arte-educadores, o NEAE trabalha, há vinte e seis anos, em escolas e eventos dentro das Secretarias de Educação e Cultura.

Dia 18/06Jujuba e Ana Nogueira apresentam Arraiá da Alegria
No espetáculo, os artistas cantam músicas tradicionais e músicas inéditas compostas especialmente sobre a festa Junina, e contam causos e curiosidades sobre seus símbolos, costumes e comidas típicas, o clima descontraído e as brincadeiras levam o público a se sentir em uma tradicional festa caipira, onde é convidado a brincar e dançar.

Dia 25/06Marcelo Serralva e Banda Malamalenga apresentam Musiquáticos
O grupo levará as crianças a conhecer mais sobre este bem pelo qual nosso planeta é formado em sua maior parte, numa viagem mega divertida pelo fundo do mar. Um espetáculo de músicas autorais e educativas, com dinâmicas e brincadeiras musicais.
________________________________________

Dia 1/06 – quinta-feira – 19h30 – David Chew e Blas Rivera
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O duo é formado pelo violoncelista, David Chew, apaixonado pelo Brasil e pela música de nosso país, participa com entusiasmo de iniciativas artísticas promovendo o intercâmbio e a quebra de barreiras entre os diversos gêneros musicais, e pelo argentino Blas Rivera, saxofonista, pianista, compositor e arranjador, sob a influência do rock e da música clássica, apaixonado pelo jazz e bossa nova, leva seu tango-jazz por vários países do mundo. Para este concerto farão um elegante repertório de câmara.

Dia 2/06 – sexta-feira – 19h30 – Marcelo Caldi e Orquestra Sanfônica
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
A Orquestra Sanfônica do Rio de Janeiro, formada por 15 sanfoneiros, três cantores e dois percussionistas, resgata os áureos tempos do instrumento de fole no Rio de Janeiro e no Brasil, e inova ao incluir em seu repertório canções regionais nordestinas – de autoria de Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga e Sivuca, entre outros – ao lado de peças clássicas, como o famoso Minueto em Sol Maior, de Bach, além de músicas autorais.

Dia 3/06 – sábado – 19h30 – Leny Andrade
Ingresso: inteira R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Leny Andrade (voz) e Fernando Merlino (piano)
Com cerca de 20 discos gravados, Leny vem se apresentando em festivais pelo mundo, com grandes nomes da música internacional, como Chucho Valdes, Ron Carter, Gonzalo Rubalcaba, Paquito D'Rivera. Canções como “Estamos Aí”, “Outra Vez” e “Rio” fazem parte do roteiro, ao lado de trabalhos de Cartola, Ivan Lins, Ronaldo Bôscoli, João Donato, entre outros.

Dia 7/06 – quarta-feira – 14hRosana Lanzelotte em Cartas Leopoldinas
Gratuito
Palestra ilustrada com projeções das obras musicais de D. Pedro e compositores do período, apresentadas por Rosana Lanzelotte (piano forte), Felipe Prazeres (violino) e narração de Carol Castro, como Princesa Leopoldina. Cartas Leopoldinas é uma homenagem aos duzentos anos da chegada da princesa ao Brasil onde há apresentação da criação musical daquela época e valorização dos aspectos históricos. Participação de Suely Avellar.

Dia 7/06 – quarta-feira – 19h30 – Alvaro Lancellotti
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Em “Canto de marajó”, Alvaro mergulha em mantras, giras, pontos e batuques para aprofundar sua música. Com o corpo inteiro no mar, o disco revela um artista em movimento, como numa travessia, um percurso de barca. Mas balanço e ritmo parecem somente um complemento para as canções. O canto de Alvinho predomina, como guia, em tom ritualístico forte e embalado, e junto da percussão - já marcada por Adriano Sampaio, e agora reforçada pela presença (e o presente, o hoje) de Domenico, com bateria e MPC - carrega o disco mar adentro.

Dia 8/06 – quinta-feira – 19h30 – José Staneck e Itamar Assiere homenageiam Tom Jobim e Villa-Lobos
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
José Staneck (gaita) e Itamar (piano)
Chamado de David Oïstrakh da harmônica pelo crítico francês Oliver Bellamy e comparado aos músicos Andrés Segovia e Mstislav Rostropovich por sua atuação no desenvolvimento e divulgação de seu instrumento pelo crítico Luiz Paulo Horta, José Staneck tem um estilo próprio onde elementos tanto da música de concerto quanto da música popular brasileira e do jazz se fundem a serviço de uma sonoridade e expressividade marcante. Staneck já foi solista de diversas orquestras sinfônicas brasileiras e internacionais.
Itamar Assiere começou a atuar profissionalmente já na adolescência. Em 1987, conhece Luizão Maia, o lendário baixista de Elis Regina, que o convidaria a integrar sua banda. A partir daí, atuou como tecladista e arranjador com grandes nomes da MPB como Gonzaguinha, Beth Carvalho, Martinho da Vila, Gal Costa, Caetano Veloso,Mart’nália, Toninho Horta e Arthur Verocai, além dos internacionais Dionne Warwick e Arturo Sandoval. Além disso, colaborou na transcrição e revisão de songbooks brasileiros, como os de Marcos Valle, João Bosco, Ivan Lins e Djavan.

Dia 9/06 – sexta-feira – 19h30 – Moyseis Marques
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Moyseis Marques (voz, violão e tamborim), Gabriel Guenther (bateria), Luis Louchard (contrabaixo), Dudu Oliveira (sopros).
Mineiro de Juiz de Fora, criado na Vila da Penha (RJ), Moyseis Marques é cantor, compositor e violonista. Passatempo é um show dançante, que conta um pouco da trajetória deste cantor tão brasileiro, tão apaixonado pela nossa cultura, no repertório música brasileira: baiões e xotes, sambas e ijexás, maracatus e canções - o Brasil na veia com sua diversidade e sua alegria.

Dia 10/06 – sábado – 19h30 – Joyce Moreno – Palavra e Som e Caixa Anos 80
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Lançado em 2016 no Japão e considerado pela revista Latina como um dos lançamentos mais importantes do ano passado, Palavra e Som traz dez canções com músicas e letras de Joyce, e mais três em parceria (com Paulo César Pinheiro, João Cavalcanti e Torquato Neto - esta, uma parceria póstuma, sugerida pelo próprio poeta ainda nos anos 1970). A este lançamento se soma o da Caixa Anos 80, feito pelo selo Discobertas no final de 2016 - relançamento em CD dos 4 primeiros álbuns de Joyce na década de 1980, a começar pelo mítico 'Feminina'. Este relançamento teve ampla cobertura na imprensa especializada, recebendo comentários que sublinham a importância da autora no panorama da MPB. No repertório canções que tratam de questões atuais, como relacionamentos tóxicos (O Amor É o Lobo do Amor'), a salvação pela alegria no momento atual ('Sambando no Apocalipse'), a grandeza do pertencimento ('No Mistério do Samba'), envelhecimento e finitude ('Dia Lindo', com participação vocal de Dori Caymmi), o namoro entre o samba e o jazz ('Mingus, Miles & Coltrane'), o poder da criação e seus segredos ('Palavra e Som').

Dia 14/06 – quarta-feira – 19h30 – Marcelinho Moreira em Canto do Batuqueiro
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Um repertório que mescla músicas de seus álbuns de carreira solo e novas composições, se mantendo fiel à sua escola, a do partido alto carioca reinventado por Martinho da Vila e continuado pela Geração Cacique de Ramos. Nele Marcelinho Moreira mostra a sua cara e reafirma de forma muito feliz sua fé. Fé no canto de um batuqueiro, que convida a todos para sambar com ele.

Dia 15/06 – quinta-feira – 19h30 – Carlos Malta e Fernando Moura no show BesOuros – Tributo aos Beatles
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O novo projeto de Fernando Moura e Carlos Malta, BesOUROS, não se limita a ser mais um tributo, é bem mais que isto. Nasce do desejo de dois músicos experientes em concretizar um sonho de meninos. Eles são da geração que cresceu ao som da banda inglesa. Os Beatles estão nos alicerces da formação musical dos dois: na razão, na memória auditiva, no coração. Fernando desejava aprender a tocar no piano Blackbird para que a música se tornasse parte do repertório afetivo de Maria Fernanda, sua filha pequena. Malta, o escultor dos ventos, desde menino vislumbra em sua imaginação a sombra de um pistonista que executa as frases dos metais em Penny Lane. Afeto, prazer, descompromisso e uma extraordinária competência musical são os componentes reunidos neste trabalho.

Dia 16/06 – sexta-feira – 19h30 – Roberto Menescal & Cris Delanno no show Eu e Cris
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
O repertório inclui bossa-nova, rock, blues, pop e jazz, destacando “Eu e a Música (TÁOQUEI)” que Roberto Menescal e Aldir Blanc compuseram especialmente para Cris Delanno no primeiro show solo da cantora. Canções de Tom Jobim, Carlinhos Lyra, Chico Buarque, Isolda, Vinícius de Moraes se misturam às de Sting, George Gershwin, Alejandro Sanz, Bruno Martino.

Dia 17/06 – sábado – 19h30 – Eduardo Dussek
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Uma reciclagem de seus maiores sucessos como Nostradamus, Cantando no Banheiro (ambas só dele), Doméstica (em parceria com Luis Carlos Góes) e Rock da Cachorra ( Léo Jaime) em releituras atuais. Algumas canções românticas que marcaram época e deixaram saudades como Aventura (“luz de velas”) ou Cabelos negros, (ambas do seu repertório) farão parte do espetáculo. Uma interpretação cool de uma pérola de Rita Lee, em recriação inspirada, fará a plateia cantar junto. Além disso tudo, ele sempre prepara surpresas para o publico, enveredando pelos caminhos dos anos 80, dos covers ou das marchinhas de carnaval, que já se tornaram uma espécie de marca registrada do compositor-cantor.

Dia 21/06 – quarta-feira – 19h30 – 13.7
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Formada por Chico Chico (voz e violão), João Mantuano (voz e violão), Pedro Fonseca (teclado), Miguel Dias (baixo) e Lucas Videla (percussões), essa turma se reconhece pelo curioso nome de “13.7”, cujas influências estão no rock, no blues, na estrada, no samba, na vanguarda paulistana, na Bahia ou Pernambuco, no folk ou na MPB. Esse show traz, além de músicas registradas no disco do 2x0, de Chico Chico, composições novas, coletivas ou não, desses parceiros de banda e vida.

Dia 22/06 – quinta-feira – 19h30 – Cristina Braga
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Participações especiais: Antonia Medeiros (voz) e Ricardo Medeiros (contrabaixista)
Cristina Braga, considerada uma das mais importantes harpistas brasileiras apresenta peças de seu trabalho mais recente "Whisper" lançado com a Sinfonica de Brandenburgo na Alemanha e faz prévia do concerto que apresentará no Guildhall Hall em Londres e na Wang Hall de Pequim. No programa: Bachiana No 5 (Villa-Lobos), Sol com chuva (Braga Medeiros), Preciso me encontrar (Candeia), Samba e Amor (Chico Buarque), Insensatez (Chico Buarque e Tom Jobim), Santa Morena (Jacob do Bandolim), Baião (Egberto Gismonti), Whisper on a Prelude (Baden Powell/Braga/Rosenblit), entre outros.

Dia 23/06sexta-feira – 19h30 – Moacyr Luz & Samba do Trabalhador
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Moacyr Luz (voz), Gabriel Cavalcante e Alexandre Marmita (voz e cavaquinho), Nego Álvaro e Mingo Silva (voz e percussão), Daniel Neves (violão sete cordas), Luiz Augusto Guimarães, Junior de Oliveira e Nison Visual (percussão).
O espetáculo reúne clássicos de Moacyr Luz e parceiros como “ A Reza do Samba” ( Moacyr Luz e Gustavo Clarão), “Som de Prata” ( Moacyr e Paulo César Pinheiro), “Que Batuque é Esse “ (Moacyr e Sereno), “Estranhou O quê” (Moacyr Luz) e sambas marcantes como “Beija-me” ( Roberto Martins e Mário Rossi),“ Verdade” (Nelson Rufino e Carlinhos Santana), “Vida da Minha Vida”, “Verde” (Costa Netto e Eduardo Godin) e “Saudades da Guanabara” (Moacyr , Aldir Blanc e Paulo Cásar Pinheiro), “Anjo da Velha Guarda” (Aldir Blanc), com Teresa Cristina, “Consolação” (Baden Powell e Vinícius de Moraes), entre outras.

Dia 24/06sábado – 19h30 – Danilo Caymmi
Ingresso: inteira: R$ 40,00 / meia: R$ 20,00
Cantor, compositor, flautista e arranjador, integrou a banda de Tom Jobim em turnês nacionais e internacionais, participando da maioria dos arranjos. Compôs trilhas sonoras para novelas e seriados da televisão brasileira e participou de inúmeras gravações com grandes nomes da música. Barítono de uma família de vozes marcantes capaz de igualar-se ao baixo do pai Dorival Caymmi quando emposta a voz ou ao registro da mãe Stella Maris quando aveluda, Danilo é hoje um dos mais requisitados cantores da MPB. Nesta apresentação acompanhado ao violão por Davi Mello, interpretará músicas próprias como Andança, Casaco Marron, O Bem e o Mal, sucessos do seu pai, Maracangalha, O Que é Que a Baiana Tem ?, Saudades da Bahia, Marina, interpretará também grandes nomes da MPB.

Dia 28/06 – quarta-feira – 19h30 – Duda Brack e Daíra Sabóia
Ingresso: inteira R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
As cantoras apresentam um show variado, em que o autoral divide espaço com releituras de compositores da nova safra da música brasileira, e traz a estreia de Daíra como compositora. As duas assumem os violões e também são acompanhadas por João Mantuano (violão, guitarra e voz), além da banda de músicos da nova geração.

Dia 29/06 – quinta-feira – 19h30 – Quarteto Leandro Braga
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Leandro Braga (piano e arranjos), Jeferson Souza (fagote), Magno Julio (percussão) e Marcus Thadeu (percussão).
No show o quarteto apresentará a versão completa de sua Suíte dos Orixás, obra em que explora a música negra, com ênfase em seu aspecto percussivo e harmônico, numa proposta que engloba arranjo e execução de elementos tanto da música popular, quanto da música de concerto. No repertório, homenagens às mais conhecidas divindades da religião Yorubá: Eleguá, Orunmilá, Ogum, Oxóssi, Xangô, Oxum, Nanã, Iemanjá, Oxalá e outros.

Dia 30/06sexta-feira – 19h30 – Cláudio Jorge – Só pela Necessidade de Cantar
Ingresso: inteira: R$ 20,00 / meia: R$ 10,00
Participações Especiais: Augusto Martins e Gabriel Versiani
Cláudio Jorge (voz, violão), Ivan Machado (contrabaixo) e Pirulito (percussão).
O cantor, compositor e violonista Cláudio Jorge apresentará um repertório autoral baseado em seus discos “Coisa de Chefe”, indicado ao Grammy latino no ano de 2002, “Amigo de Fé” e do futuro lançamento “Samba Jazz, de raiz”. O repertório passeia pelas parcerias de Cláudio Jorge com Nei Lopes, Luís Carlos da Vila, Ivan Lins, Wilson das Neves, entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário